cem mais palavras

Observando o mundo ora através de um telescópio, ora através de um microscópio

Laura Maria

Estudante de jornalismo que, contra tudo e todos, abandonou o curso de publicidade na hora certa para seguir o sonho de unir a paixão pelas palavras à paixão pelas pessoas. Do encontro, nasceu a vontade escrever. Seja amenidades ou questões filosóficas, quando o assunto é se expressar me recorro às palavras, aonde nelas me encontro por completo.

Geração copos descartáveis

Um copo descartável pode ser bem útil numa festa, mas, depois de ser usado, o destino dele é o lixo. Muitos relacionamentos se assemelham a funcionalidade do copo - usamos e somos usados - pra, depois, serem descartados na primeira lixeira


meid.jpg

Festinha. Todo mundo lembra de comprar salgadinho ou refri, mas esquecem-se do copo descartável. É uma correria até conseguir o objeto, e quando alguém surge com um pacote na, mão ouve-se um coro de “êêê”. Depois de usado, porém, os tais copinhos perdem completamente o valor. Ou esquecido num canto, ou feito em tiras por uma pessoa que queria se distrair, o destino deles será o lixo. E quando se precisa dos recipientes novamente, pega-se os que sobraram e ficaram na reserva, ou compram-se novos. Sem problemas.

Os relacionamentos de hoje também estão bem próximos disso. Quando de quer alguém, basta dar um match ou botar o/a gato/a no carrinho de compras. Ali mesmo pode-se conferir a qualidade do objeto desejado, e tendo leve interesse entre ambos, parte-se pro abraço. Ah, não rolou aquela química esperada? Não se preocupe, tem outro gato/a a distância de um match.

Fora do mundo virtual, tcharã! Tudo igual. Na balada ou no barzinho, troca de olhares, troca de beijos, troca de despedidas. Mas no dia seguinte, nada de trocas, não com a pessoa de ontem. Afinal, tem de se viver o momento hoje! O que passou, passou, mesmo que seja o tempo de algumas horas.

mediaa.jpg

E assim, as pessoas viram copos descartáveis na nossa mão. Nós viramos copos descartáveis nas mãos das pessoas. Os valores, as crenças, as manias, as virtudes e os defeitos são reduzidos a uma saída de uma noite ou a perda de interesse inesperada em continuar rendendo assunto. Aquele outro contato do WhatsApp parece tão mais interessante!

Soma-se isso ao medo de se entregar a alguém e quebrar a cara mais uma vez. Afinal de contas, os dedos das mãos já não conseguem mais contar o número das decepções. E assim, ninguém se entrega nem quer saber se de manhã seu mau humor é tão insuportavelmente chato que nem você se aguenta ou se sua unha inflamada melhorou depois do remédio caseiro da sua avó. É bem melhor mesmo sair com alguém cheirosinho e arrumado, e, de preferência, sem problemas para não estragar nem o sábado nem o drinque.

Usar o copo descartável não é errado. Assim como não é encontrar alguém pela internet ou dar uns beijos descompromissados. Mas o que está faltando aí saber o que estamos fazendo com isso. Trocar alguém por outro sem qualquer responsabilidade pode ser ok pra quem o faz, mas não pra quem recebe a ação. Ali, não só tem um perfil com fotos legais na praia ou no exterior, mas alguém cheio de sentimentos, talvez mais carregado de decepções do que se imagina.

A xícara, por sua vez, parece ser uma boa alternativa para esse ciclo vicioso. Feita de um material mais resistente, ela consegue conservar tanto bebidas quentes como as frias. E até quando se quebra a alça, por exemplo, ainda é possível aproveitar o seu recipiente.

Em tempos de copos descartáveis, que tal começar a enxergar xícaras por aí?

medianeras (1).jpg Imagens do filme Medianeras

Publicado originalmente aqui.


Laura Maria

Estudante de jornalismo que, contra tudo e todos, abandonou o curso de publicidade na hora certa para seguir o sonho de unir a paixão pelas palavras à paixão pelas pessoas. Do encontro, nasceu a vontade escrever. Seja amenidades ou questões filosóficas, quando o assunto é se expressar me recorro às palavras, aonde nelas me encontro por completo..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/sociedade// @obvious //Laura Maria
Site Meter