chacoalhão

sublime cotidiano

Renan Berlitz

Publicitário por formação e desajustado por natureza. Apesar de ser supersincero e muito exigente, tenta viver uma vida mais leve

Sorri pra mim?

Quando foi a última vez que você esteve "só" feliz?


177.jpg

Depois do trabalho, a caminho de casa, atribulado com minhas inúmeras tarefas de primeiro dia pós-férias, passa uma tiazinha desconhecida por mim e sorri. Assim, sem fazer cerimônias. Um sorriso singelo e amistoso. Talvez ela “só” estivesse feliz, ou quem sabe a minha cara estava tão rabugenta que ela viu a necessidade do ato. Sorri de volta, e segui meu rumo.

Confesso que não costumo ser do tipo sorriso-grátis-aqui. Descobri que era uma pessoa séria quando, há alguns anos, fui a um trailer de cachorro-quente perto de casa para buscar a minha encomenda. Eu já era conhecido do dono, justamente por ser praticamente meu vizinho, mas ele nunca havia feito questão de puxar assunto comigo e vice-versa. Não sei o que aconteceu, mas naquele fatídico dia, ele resolveu me perguntar enquanto embalava o meu pedido: “Me diz uma coisa, tu nunca ri?”. Confesso que fiquei em choque no momento, porque foi a partir daí que caiu a ficha de que eu nunca tinha mostrado sequer um canino para aquele cara. Foi estranho. Talvez ele só quisesse ver se eu não tinha nenhuma obturação ou dente de ouro. Talvez ele “só” estivesse feliz e quisesse que todos à sua volta também fossem.

Trouxe esses dois fatos para apontar que não me lembro quando foi a última vez que alguém sorriu para mim. Assim, sem mais nem menos. Pelo simples fato de ter vontade de dar um sorriso para um desconhecido. Se você olhar em volta, as pessoas costumam andar sérias, olhar distante, ou só compenetradas em seus pensamentos (celulares). Está cada vez mais difícil ver alguém “só” feliz, pelo simples fato de só estar, e que sorria. Já reparou?

Quando foi a última vez que você sorriu para um desconhecido? Quando foi a última vez que você esteve só feliz, sem motivo aparente? Você pode ser o tiozinho ou a tiazinha que sorrirá para mim amanhã? Vou me esforçar para também tentar ser o seu.


Renan Berlitz

Publicitário por formação e desajustado por natureza. Apesar de ser supersincero e muito exigente, tenta viver uma vida mais leve.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// //Renan Berlitz
Site Meter