chacoalhão

sublime cotidiano

Renan Berlitz

Publicitário por formação e desajustado por natureza. Apesar de ser supersincero e muito exigente, tenta viver uma vida mais leve

Mendigos assalariados

Por favor, mendigue longe de mim.


mendigos assalariados.jpg

Em um mundo capitalista, nada mais pertinente do que pensar em dinheiro. Não sou hipócrita de dizer que não preciso dele. Preciso sim e gosto de tudo que posso adquirir com umas cedulazinhas. O negócio todo não gira em torno de ser ou não materialista, mas sim até que ponto eu deixo o dinheiro ser o meu senhor, meu auge e meu declínio.

Uma das coisas que mais me perguntaram, e também uma das primeiras, era se os meus textos davam dinheiro. Sério, se apenas uma pessoa me parabenizou por eu fazer isso porque me satisfazia, foi muito. Para ser sincero, não lembro de uma alma viva. Tenho certeza absoluta que teve e tem muita gente pensou: “Nossa, mas que perda de tempo fazer isso sem ganhar nada”. E isso é aterrorizante.

Ter um hobby é bem bonito para eventos, LinkedIn e networking. Pena que por trás dessa máscara cool quase sempre estão ideias fossilizadas. Cifrão acima da satisfação. Essa é a nova economia do bem-estar. Caso você ainda não saiba, fazer algo porque você verdadeiramente ama, sem qualquer outro tipo de retorno, além da sua própria vontade, faz um bem danado. É ganhar um milhão de dólares de autoestima. O melhor é que isso não é aposta, é certeza.

Mais irritante do que pessoas sem noção, são aquelas que perguntam “E quanto isso custa?”. Certamente você conhece algumas. Eu conheço várias. Nem bem começo a comentar algo e lá vem a pergunta infame. Economizar é ótimo, mas não ser inconveniente é melhor ainda. São essas pessoas que verdadeiramente irritam, porque são os mendigos assalariados. Quando tudo é caro, cara mesma vai ser a sua felicidade, meu caro.

Eu ainda não recebi um chamado divino para virar hippie e me desapegar das mundanidades. Nem por isso eu preciso virar um contador infinito de moedas. Prefiro ser um bilionário de contentamento. Ah, sem esquecer dos bons drinks e televisores de 65 polegadas, de vez em quando, é claro.


Renan Berlitz

Publicitário por formação e desajustado por natureza. Apesar de ser supersincero e muito exigente, tenta viver uma vida mais leve.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// @obvious //Renan Berlitz
Site Meter