chacoalhão

sublime cotidiano

Renan Berlitz

Publicitário por formação e desajustado por natureza. Apesar de ser supersincero e muito exigente, tenta viver uma vida mais leve

Oceano

As águas da vida.


oceano.jpg

O céu escuro parece já me conhecer

Esconda-se, eles dizem

Fuja, eles gritam

Porque nós não queremos as suas cores turvas

E ninguém vai querer se banhar na sua maré

Por vocês, aprendi a ter vergonha das minhas cicatrizes

Por todas essas suas palavras

Que continuarei seguindo em frente

Minha cabeça permanecerá acima da água

É difícil não perder o ar,

Não há como saber o que ainda está por vir

E eu posso esperar você vir me resgatar,

Mas antes disso, eu mesmo serei meu próprio

Colete salva-vidas

Toda vez que quiserem me jogar contra as pedras,

Ou me puxar para o fundo,

Eu serei o tsunami, e irei leva-los pra longe

Quando a chuva de desafios tocar a minha pele,

Abrirei os braços e deixarei que me encharque

Eu não quero menos, eu não quero mais

Só sei que não há nada que eu não mereça

Nesse barco, há sim, lugar para todos nós

Depois de passar

Por todas essas tempestades,

Contemplarei o sol

Porque já somos marinheiros

Tatuados sem tinta

Nossas marcas são lembretes

Do que nós somos

E do quão longe chegamos

Apesar de cansativo,

Continuarei nadando

Eu consigo, eu sou corajoso

Eu sou quem eu deveria ser,

Serei mestre dos mares

Prepare-se, porque estou chegando

Remarei no ritmo que eu quiser

Meu corpo será o meu leme

Minha mente será o meu farol

Não pedirei desculpas por ser eu mesmo

Goste você ou não,

Este sou eu

Eu sou oceano.


Renan Berlitz

Publicitário por formação e desajustado por natureza. Apesar de ser supersincero e muito exigente, tenta viver uma vida mais leve.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// //Renan Berlitz