cinema e reflexão

Filmes antigos por novos ângulos

CLAUDIO COSTA

Exercite o cérebro: é uma hipertrofia gratificante.

PHRONESIS E A PALAVRA

Até onde vai o nosso entendimento sobre o que nos influencia? Será que conseguimos perceber o momento exato em que estamos sendo influenciados?


PHRONESIS.jpg

Muitas pessoas afirmam categoricamente que não são influenciadas pela mídia, que conseguem receber as informações sem serem atingidas por qualquer tipo de contágio. Estas afirmações enérgicas partem, muitas vezes, do medo de se sentirem influenciadas; a afirmação é uma negação para gerar uma autoafirmação. Esforço desnecessário. Somos influenciados o tempo todo, desde que nascemos, e isso não nos torna inferiores; a questão é entender como funciona o processo, é entender como funciona o poder da palavra.

É através da palavra que o indivíduo se comunica e entende o mundo. A palavra dita, normatiza e influencia as nossas ações. Em nossa atual sociedade de consumidores a palavra bem utilizada modifica a nossa percepção e atua diretamente em nossas decisões. Você compraria um móvel velho ou um móvel antigo? Você compraria um carro semiusado ou um carro seminovo?

A mídia trabalha esta psicologia social, tudo que ouvimos parte de uma seleção de fatos previamente escolhidos (Teoria do Agendamento) e editados com um texto que inculque exatamente as suas posições. E não é só isso, é despejada uma miríade de informações que bombardeiam o cérebro constantemente, em uma velocidade impressionante. É quase impossível não se influenciar.

A saída seria não cair na armadilha da velocidade, ir com calma ao entendimento da palavra e usar como dizem os gregos, a phronesis, que é um misto de prudência e sabedoria prática. Devemos ruminar as informações, buscar fontes e perceber as intenções (segundas, terceiras, etc). A palavra é a nossa realidade e quem domina a palavra domina a realidade.


CLAUDIO COSTA

Exercite o cérebro: é uma hipertrofia gratificante..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp //CLAUDIO COSTA