cinema e reflexão

Filmes antigos por novos ângulos

CLAUDIO COSTA

Exercite o cérebro: é uma hipertrofia gratificante.

CARROSSEL E UM TEMPO PARA COMER CHOCOLATE

Estamos em um carrossel que gira infinitamente, vivendo a vida sem tempo de sentir a vida; cumprindo exigências, tarefas e metas sem ao menos refletirmos o motivo. Precisamos parar o carrossel da vida para termos a vida que precisamos.


CARROSSEL 2.jpg

A recente propaganda de uma marca de chocolate é muito interessante. O filme mostra a dinâmica rotina de uma jovem que vai pulando ininterruptamente de um compartimento para o outro enquanto o carrossel da vida gira. Ela sai de casa, entra no transporte coletivo, vai para o trabalho, academia, faculdade em uma ciranda incessante.

E é assim mesmo!!! Fazemos tudo mecanicamente, giramos, giramos sem prestarmos atenção a nossa própria vida. Fazemos o que todos fazem. Seguimos um receituário. Nós nos ajustamos a este carrossel sem sentido. Até o que entendemos sobre lazer ou prazer entra em um processo mecânico. Não gozamos de verdade. Nosso gozo é o prazer de mostrarmos para os outros que estamos nos divertindo, sem que isso seja necessariamente um divertimento.

A jovem do filme quando caiu entre os compartimentos do carrossel percebeu que a vida não é só girar indefinidamente. Ela travou as engrenagens com um sapato e parou o seu mundo pra comer um chocolate. A jovem ficou com um dos pés descalço, o outro continuou calçado, ou seja, é possível encontrar o equilíbrio, é possível relaxar e, ao mesmo tempo, não perder o foco. Sabemos que o mundo tem suas exigências, mas é preciso tocar o chão com o pé nu para sentirmos de verdade. Precisamos sentir o sabor da nossa própria vida e não o sabor da vida que esperam de nós.

Quando você vai parar o seu mundo, travar o seu carrossel e prestar atenção a sua vida? Não precisa comer um chocolate, mas é preciso travar as engrenagens, de vez em quando, para não ficar tonto.


CLAUDIO COSTA

Exercite o cérebro: é uma hipertrofia gratificante..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //CLAUDIO COSTA