cinema pensante

Como um bom filme pode mudar a nossa vida

Sílvia Marques

Doutora em Comunicação e Semiótica, psicanalista lacaniana, escritora e atriz. Indicada ao Jabuti 2013. Idealizadora da Pós em Cinema do Complexo FMU.

www.psicanalistasilviamarques.com

  • silvinhasilvinha.jpg
    O verdadeiro sucesso é ser feliz: uma divagação em primeira pessoa

    Acho que prosperei pois me tornei a pessoa que gostaria de ser. Aprendi a respeitar os meus defeitos e a me orgulhar pelas minhas qualidades. Fiz as pazes com o meu passado e deixei de projetar o futuro. Me tornei o tipo de pessoa que eu acho que vale a pena conhecer.

  • margarita.jpg
    Se a vida te dá limões , jogue tequila por cima e faça uma margarita!

    Amigos que se afastam , por mais que nos façam sofrer , são como desintoxicações. Sim, algumas pessoas vão se acumulando em nossa vida sem agregar nada valoroso e quando vão embora abrem espaço para relações mais significativas. E temos que entender também, que se estas pessoas se afastaram, é porque nós já não fazíamos mais sentido para elas. Sim, relações se deterioram porque estamos em constante mutação. Aquela amizade gostosa da adolescência pode não fazer mais sentido na fase adulta , pois as pessoas vão mudando no decorrer dos anos. Obviamente , que é maravilhoso quando as relações , tanto as amorosas como as amizades e as profissionais, duram muito tempo com qualidade. Mas nem sempre é possível. Quem não quer um amor para a vida toda? Quem não quer amigos para sempre?

  • sexo.jpg
    Filmes dirigidos por mulheres sobre mulheres

    Neste post serão comentados brevemente alguns filmes para amantes da sétima arte, que desejam conhecer mais sobre o lado B de ser mulher , fugindo aos estereótipos propagados por obras mais comerciais que apresentam o feminino como algo fechado.

  • mrc_0668-web62.jpg
    Bolinho de chuva com café num fim de tarde cinza

    Este texto é uma ficção.

  • gatofofo.jpg
    Medo e antipatia excessiva por gatos ou o receio de amores muito independentes

    Os gatos estão muito relacionados ao mistério , ao oculto. Mais do que isso: estão relacionados a tudo aquilo que não podemos prever nem controlar. Vou mais longe ainda: Gatos nos ameaçam pois são mais independentes afetivamente do que cachorros , exigem menos cuidados, nos amam com mais liberdade. Toda esta conduta desprendida dos pequenos felinos pode inconscientemente nos remeter a amantes que nos desejam com mais desprendimento. Amantes que apesar de nos quererem em sua vida , precisam do seu espaço, da sua autonomia. A independência do outro põe em dúvida se somos amados, cutuca as nossas feridas da carência.

  • it-a-coisa-quadro.jpg
    It: a coisa ou uma metáfora de todos os monstros da sociedade

    Como é típico na obra de King, o terror nunca vem desconexo de uma mensagem maior , de uma questão dramática e humanista. Muito mais do que um filme de terror sobrenatural, o palhaço Pennywise parece realmente uma metáfora de todos os monstros que existem na sociedade.

  • mulheres-bar.jpg
    As pessoas se interessam por nós quando estamos cuidando da nossa vida

    Quando corremos muito atrás do amor, transmitimos uma mensagem de carência excessiva ao outro que pode se assustar com a expectativa exagerada que estamos depositando em seus ombros.

  • corra3.jpg
    Corra! : uma crítica contundente à objetificação do homem negro

    Com referências à hipnose, com cenas que nos conduzem à uma aura onírica, Corra! nos faz mergulhar num verdadeiro pesadelo. Provavelmente , uma das cenas mais dramáticas e aterrorizantes simultaneamente, é quando vemos num primeiro plano o rosto de Georgina , divido entre as lágrimas espontâneas de uma mulher subjugada e a polidez arrogante de uma déspota.

  • Thumbnail image for De-Olhos-Bem-Fechados.jpg
    De olhos bem fechados: um filme para abrir os olhos

    A sequência do ritual erótico que o Dr. Bill assiste sem ter sido convidado, com mulheres mascaradas e de corpos esguios nos remete a ideia de que o sexo é um tema misterioso e assustador. Nos remete também ao próprio voyeurismo dos cineastas e dos cinéfilos. De certa forma , todo cinéfilo é um voyeur.

  • O-Nevoeiro-Conroy.jpg
    O nevoeiro ou a metáfora de estar no mundo

    O artigo apresenta alguns spoilers. King transforma o banal e cotidiano em algo extremamente ameaçador. Basta pensarmos no cachorro Cujo. Mais do que isso: King apresenta os nossos pensamentos como os piores algozes. Sua obra fala principalmente sobre a nossa culpa. Sobre o que calamos , sobre o que revelamos. Sobre as mentiras que contamos a nós mesmos e principalmente sobre a hipocrisia social que faz vista grossa para os crimes dos poderosos e coloca num altar as falsas virtudes em detrimento a tudo que é espontâneo e intenso.

  • black-mirror-hang-dj.png
    Black Mirror, quarta temporada: para viver o amor é preciso rebelar-se!

    Cuidado! O artigo apresenta spoilers! Em Hang the Dj , a série brinca e rompe com seus próprios limites , deixando um feixe de luz entrar pela imaginação do espectador. O episódio gira ao redor de um aplicativo que une casais, uma espécie de Tinder. Porém, com uma grande diferença: as uniões são por tempo determinado pelo próprio aplicativo, que pode determinar um romance de apenas 12 horas com uma pessoa incrível e outro de um ano com alguém insuportável.

  • geração.jpg
    Bipolaridade e Transtorno de personalidade Borderline: transtornos diferentes com sintomas semelhantes

    O transtorno de personalidade borderline é um pouco mais complexo pois como o próprio nome diz , trata-se da personalidade da pessoa. Não é exatamente uma doença mental. É o jeito da pessoa ser e ver o mundo. Medicamentos podem ajudar um borderline , mas a terapia é muito mais eficaz neste tipo de quadro. Já na bipolaridade , o uso de medicamentos provoca uma resposta muito maior.

  • perdas-e-danos.html.jpg
    Cinco divas do Cinema Mundial- Parte 1

    Independentemente de serem jovens ou mais velhas , extremamente belas ou apenas bem apessoadas, estas mulheres fizeram e fazem muita História e muitas histórias no cinema.

  • aguasprofundas.jpg
    Sete filmes intrigantes com Isabelle Huppert

    Neste artigo, vou comentar brevemente sete filmes protagonizados por Huppert que recentemente concorreu ao Oscar de melhor atriz pelo profundo e ousado Elle, de Paul Verhoeven.

  • elle (1).jpg
    Elle : o lado perigoso do desejo

    A personagem vivida por Huppert, a bem-sucedida e arrogante empresária Michéle, sofre um estupro em sua própria casa , mas o que deveria traumatizá-la e torná-la desesperada e infeliz , passa como um simples incidente narrado durante um jantar com o seu ex-marido e um casal de amigos.