cinema pensante

Como um bom filme pode mudar a nossa vida

Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu.

Lá no fundo, você sabia que ele era um babaca

Você o elogiou calorosamente, motivando-o em seus projetos, por mais bobos que eles te parecessem. Ele se importou mais em elogiar suas pseudo amigas.


00702285.jpg

Quando você se relaciona com quem não te valoriza, aquela mulher incrível que você era sai para passear sem previsão de volta

Embora escreva o atual texto sob o ponto de vista feminino, esclareço logo de cara que este artigo também se refere a mulheres babacas. Sim, elas existem e por alguma razão, muitas vezes, são as preferidas dos homens da mesma forma que os cafajestes são o tipo preferencial das mulheres. Mas este gosto por gente que não vale a pena ficará para outra publicação...vamos aos babacas?

Você investiu na relação. Dedicou seu tempo, seu carinho, engavetou projetos pessoais para abrir espaço para os projetos novos, para os projetos a dois. Você se tornou a melhor amiga dele e recebeu em troca pessimismo e críticas ridículas no estilo “não sei como uma escritora digita com um dedo só!”. Convenhamos! Comentário completamente desnecessário.

Você sempre foi mão aberta com ele e mesmo ganhando pouco nunca foi mesquinha na hora de dar presentes e sempre fez questão de dividir as contas. Mas ele implicou com a taça de vinho branco que você quis tomar no meio da tarde, durante uma viagem que deveria ser romântica.

Você o elogiou calorosamente , motivando-o em seus projetos, por mais bobos que eles te parecessem. Ele se importou mais em elogiar suas pseudo amigas. Vai além. Te critica para terceiros enquanto você elogia o seu potencial.

Você é uma defensora do livre pensamento, da filosofia e das minorias discriminadas. Ele é um racista assumido. Você não tem medo de correr riscos. Ele tem medo de tudo. Você sublima os defeitos dele , mas ele não sublima os seus. Você perdoa e justifica o seu medo, a sua falta de cortesia, mas ele não sublima o fato de você segurar uma taça de vinho branco da forma errada. Comer assistindo TV nem pensar! É o máximo da grosseria. Educado para ele é elogiar a aparência de outras mulheres enquanto diz que você está gorda. Claro que a crítica é feita na forma de brincadeira para você não ter o direito de reclamar.

E quando você reclama disso tudo e propõe um olhar mais generoso para a relação, ele concorda contigo num primeiro momento e no segundo afirma que vocês não darão certo juntos. Que ele sempre te amou, te admirou e te respeitou, mas você não consegue perceber isso.

Sim, provavelmente este casal não daria certo mesmo. E depois de muito sofrimento, lágrimas e antidepressivos , esta mulher que cometeu o pecado mortal de ter 2 quilos acima do peso e segurar a taça de vinho de forma impolida, percebe que ela não sente raiva do ex. Ela sente raiva dela mesma porque lá no fundo, ela já sabia que ele era um babaca e por alguma razão permitiu ser subjugada.


Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu..
Saiba como escrever na obvious.
version 5/s/recortes// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Sílvia Marques
Site Meter