cinema pensante

Como um bom filme pode mudar a nossa vida

Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu.

Desfocar é mais criativo

Sim, se focar é fundamental em determinados momentos, em outros, desfocar ajuda muito, faz com que a gente pense fora da caixa, permite novos olhares, permite que o outro entre em nossa vida. Quando desfocamos, mergulhamos em nossos desejos submersos, mergulhamos no desejo do outro, experimentamos o outro que existe em nós, experimentamos o improvável, descobrimos a nós mesmos.


menina_no_campo_petals_on_the_wind_by_lily_m__deviantart1.jpg

Fala-se muito em manter o foco, em estabelecer e seguir metas à risca. Infinitos livros tratam sobre tal tema. Como ter uma boa postura, como se sair bem numa entrevista de trabalho, como se expressar com assertividade etc

Fala-se como se a vida fosse uma linha reta e que se fizermos a "lição de casa" corretamente, em alguns passos, alcançaremos o sucesso e consequentemente a felicidade. Porém, tais teorias, apesar de dar toques válidos, se esquecem de nossa subjetividade, de nossas nuances, de tudo aquilo que nos torna peculiares e consequentemente complexos e complicados.

Nossa cabeça funciona numa espécie de dinâmica crente que que se agarra ao esquema de causa e efeito de forma quase dogmática. E nesta ansiedade por se tornar "alguém" social deixamos de ser nós mesmos, nos afastamos daquilo que faz sentido para a gente.

Os valores sociais são uma espécie de roupa tamanho único que precisa se encaixar em todo mundo. Todo mundo precisa adquirir determinados saberes em detrimento de outros, todo mundo precisa priorizar algumas tarefas e atitudes se desejar se destacar socialmente, esquecendo-se de que as pessoas que realmente se destacam são as que fogem do script social e encontram seu estilo.

As pessoas se esquecem também que é quando pegamos um caminho novo ou nos arriscamos a passar por uma experiência inusitada que fazemos descobertas interessantes e reveladoras. O panetone, por exemplo, surgiu de uma receita equivocada do pão de frutas. Muitas vezes quando nos perdemos, descobrimos caminhos melhores. Muitas vezes quando nos propomos a fazer as coisas de um jeito diferente, obtemos um reconhecimento e/ou um prazer raro.

Quando tentamos receitas novas, quando nos permitimos vislumbrar novas paisagens e tiramos a vida do piloto automático que é o tal do foco, que é o tal de olhar para a meta sem enxergar mais nada ao redor, perdemos ricas oportunidades de aprendizado e de reinvenção de nós mesmos.

Sim, se focar é fundamental em determinados momentos, em outros, desfocar ajuda muito, faz com que a gente pense fora da caixa, permite novos olhares, permite que o outro entre em nossa vida. Quando desfocamos, mergulhamos em nossos desejos submersos, mergulhamos no desejo do outro, experimentamos o outro que existe em nós, experimentamos o improvável, descobrimos a nós mesmos.


Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Sílvia Marques
Site Meter