cinema pensante

Como um bom filme pode mudar a nossa vida

Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu.

7 filmes imperdíveis sobre o amor-fou

O amor-fou não cabe nas bem comportadas e muitas vezes hipócritas regras sociais e desafiam a moral burguesa, altamente acoplada aos mecanismos de poder da sociedade. O amor-fou grita, geme, chora, reivindica, cria ruídos, desestabiliza. Vamos aos filmes?


293918_full.jpg

Cena do filme Amantes

Amor-fou é uma expressão francesa que significa amor louco. O amor-fou foi reverenciado pelos surrealistas por seu caráter espontâneo e vital.

O amor-fou não cabe nas bem comportadas e muitas vezes hipócritas regras sociais e desafiam a moral burguesa, altamente acoplada aos mecanismos de poder da sociedade. O amor-fou grita, geme, chora, reivindica, cria ruídos, desestabiliza. Vamos aos filmes?

1. Amantes, de Vicente Aranda

Baseado em fatos reais, este filme de 1991, concedeu o urso de Prata no Festival de Berlim a espanhola Victoria Abril. A trama se passa nos anos 1950 e gira em torno de um jovem que acabou de cumprir serviço militar e necessita arrumar um emprego e se casar com sua noiva que trabalha como empregada doméstica na casa de um comandante. Porém, ele aluga um quarto na casa de uma viúva e acaba se envolvendo sexualmente e afetivamente com ela, transformando irremediavelmente a vida de todos. Típico filme espanhol sobre o amor. Passional, histérico, estridente, devastador.

2. Atame, de Pedro Almodóvar

Victoria Abril é a estrela também deste cult dirigido por Almodóvar e protagonizado por Antonio Banderas. Atame é uma comédia romântica sexy e nada convencional, em que um rapaz desajustado sequestra uma ex atriz pornô viciada e a mantém presa em seu próprio apartamento até ela se apaixonar por ele.

Ata-me.jpg

Atame

3. Último tango em Paris, de Bernardo Bertolucci

Este melancólico filme sobre a miséria da existência humana e a imprevisibilidade da vida aproxima um homem de meia idade amargurado e cínico de uma mocinha que está começando a vida: um casal improvável na sociedade se forma na intimidade e no anonimato de um apartamento vazio. Um brinde ao amor que se desenvolve à parte dos grilhões sociais.

tango.jpg

Último tango em Paris

4. Esse obscuro objeto do desejo, de Luis Buñuel

Buñuel usava uma linguagem sóbria e racional para falar do irracional, do ilógico, do inexplicável. Esta sutil e inteligente comédia faz um paralelo entre a Espanha pós Franquismo com a relação turbulenta de um complicado casal: Mathieu, um rico homem de meia idade e Conchita, uma instável e ambígua jovem espanhola interpretada por duas atrizes.

ED93B4D0-5AFD-40CE-8170-CCA7134516F1_imagemempauta2.jpg

Esse obscuro objeto do desejo. Angela Molina como Conchita

esse-obscuro-objeto-de-desejo_html-thumb-800x450-126424.jpg

Esse obscuro objeto do desejo. Carole Bouquet como Conchita

5. A mulher do lado, de François Truffaut

Belíssimo filme do diretor que amava as mulheres sobre dois amantes que se reencontram acidentalmente depois de 8 anos sem se verem. Ambos estão casados e felizes, mas quando se reencontram toda a paixão e desespero voltam à tona com violência.

femme1-thumb-800x581-122086.jpg

A mulher do lado

6. O morro dos ventos uivantes, de Peter Kominsky

Baseado no romance homônimo de Emily Brontë , este filme narra a Via Crucis pela qual o atormentado Heathcliff passa ao perder Cathy, a mulher que ele amava desde a infância. Uma das mais famosas e marcantes histórias de amor de todos os tempos.

6a00d83467174c53ef013480505923970c.jpg

O morro dos ventos uivantes

7. Fim de caso, de Neil Jordan

Baseado no romance homônimo de Graham Greene, este comovente e melancólico filme mostra o romance entre Maurice, um escritor, e Sarah, a esposa de um diplomata. Imaginando que o amante está morto, Sarah pede a Deus por um milagre, mesmo sendo ateia. Quando a graça é obtida , o preço a se pagar é maior do que ela pode suportar.

fin-d-une-liaison-1999-01-g.jpg

Fim de caso


Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @obvious, @obvioushp //Sílvia Marques
Site Meter