cinema pensante

Como um bom filme pode mudar a nossa vida

Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu.

Dez filmes para quem não tem preguiça de pensar- parte 8

Se você chegou à oitava parte da lista, o clima esquentou de vez e talvez tomemos mais uma xícara de café juntos após uma sessão instigante de cinema. Nesta fase do percurso, você deve estar se perguntando com uma boa pitada de ironia no sorriso: "Como vivi anos sem conhecer e sem assistir filmes instigantes?" Ok.Ok.Ok. Nunca é tarde demais para ser feliz ou infeliz.


ninfomaníaca-9.jpg

Cena do filme Ninfomaníaca- volume 2

1. Ninfomaníaca, volumes 1 e 2, de Lars Von Trier

Não, meus caros leitores. Não se trata de filmes de sacanagem para serem assistidos no banheiro. Ninfomaníaca devassa o misterioso e estranho universo de uma mulher insaciável no quesito sexual, o que gera muito sofrimento para ela mesma e para terceiros. É aquele tipo de obra que anda em círculos como um cachorro perseguindo o seu próprio rabo. Por mais que investiguemos os porquês que envolvem o desejo sexual, continuaremos ignorantes neste terreno minado.

3. Adeus, meninos de Louis Malle

Genial filme sobre a Segunda Guerra Mundial. Os dramas da guerra são mostrados sem nenhuma cena bélica. Tudo acontece dentro de uma escola católica, onde meninos judeus ficam escondidos e sob a proteção de um padre.

4. A trilogia das cores, de Kieslowski

A trilogia das cores é formada pelos filmes A liberdade é azul, A igualdade é branca e A fraternidade é vermelha. Por meio de dramas pessoais, Kieslowski analisou os lemas da Revolução Francesa e defendeu a ideia de que dos três o único não utópico é a fraternidade. Filmes herméticos e extremamente sensíveis e melancólicos.

dvd-filme-a-liberdade-e-azul-original-usado-896501-MLB20346049948_072015-F.jpg

Cena do filme A liberdade é azul

19534090_20130719190045863.jpg

Cena do filme A igualdade é branca

trois-couleurs-rouge-94-03-g.jpg

Cena do filme A fraternidade é vermelha

7. Maus hábitos, de Pedro Almodóvar

Tragicomédia bem ao estilo hiperbólico de Almodóvar, em que uma atriz refugia-se de criminosos em um convento. Porém, as freiras apesar de generosas e amigáveis não são nada tradicionais. Talvez por isso mesmo sejam generosas... entre elas há uma escritora de livros eróticos , uma viciada e a madre superiora se apaixona pela atriz.

8. Há tanto tempo que eu te amo, Phillippe Claudel

Amarga reflexão sobre a eutanásia e o sentido da vida.

9. O piano, de Jane Campion

Erótico e melancólico filme que mergulha na questão do feminino por meio da enigmática Ada, uma mulher muda que se expressa por meio do seu piano. Holly Hunter ganhou o Oscar de melhor atriz por esta sofisticadíssima interpretação.

10. 2001:uma odisseia no espaço, de Kubrick

Filme extremamente hermético e complexo sobre a vitória dos computadores sobre as pessoas. Parece fantasioso demais? 2001 além de ter sido um filme pioneiro no gênero de obras ocorridas no espaço, é um filme visionário também no que diz respeito à profunda dependência do ser humano em relação às máquinas e à perda da humanidade das próprias pessoas.

2001-1.png


Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/cinema// @obvious, @obvioushp //Sílvia Marques