cinema pensante

Como um bom filme pode mudar a nossa vida

Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu.

Quatro mitos sobre as mulheres

Esqueçam esta história de que mulheres são seres que sentem e homens são seres que pensam. Todo mundo sente e pensa. E não é porque as mulheres são mais passionais normalmente do que os homens , que somos imbecis e não percebemos que estamos sendo manipuladas e enredadas em jogos de palavras. Nada enfurece mais uma mulher inteligente do que ser tratada como a bobinha bonitinha.


foi-apenas-um-sonho_f_006.jpg

Cena do filme Foi apenas um sonho. Papeis sociais embolados e casal em crise

Na nossa sociedade, em que os papeis femininos e masculinos cada vez mais se embolam, e os limites entre o que cada um pode fazer ou não desaparecem gradativamente, tanto homens como mulheres podem se sentir bem confusos na hora de passar uma cantada ou entrar em um relacionamento.

Querendo ou não, somos todos um pouco vítimas e algozes de certos conceitos antiquados que permanecem arraigados dentro de nós. Querendo ou não, ainda arrastamos atrás de nós alguns mitos sobre o ser homem e sobre o ser mulher. Vamos aos mitos e às furadas?

1. Mulheres não são bonequinhas de porcelana

Por mais meiga e delicada que seja uma mulher , entre quatro paredes, ela quer um homem com boa pegada. Sim, nós gostamos de sexo sim. E se alguma mulher afirmar não gostar, se preocupe. Ou ela está com algum problema hormonal ou tem algum trauma que precisa ser resolvido em terapia ou não se sente atraída sexualmente pelo parceiro. Por mais romântica que seja uma mulher, excessivas declarações de afeto melosas enjoam. Mulher gosta de homem que conversa com ela de igual para igual, olho no olho, que se interessa realmente por aquilo que ela sente, pensa e faz. Não existe relacionamento afetivo consistente sem troca intelectual.

2. Nunca subestime a inteligência de uma mulher intelectualmente preparada

Esqueçam esta história de que mulheres são seres que sentem e homens são seres que pensam. Todo mundo sente e pensa. E não é porque as mulheres são mais passionais normalmente do que os homens , que somos imbecis e não percebemos que estamos sendo manipuladas e enredadas em jogos de palavras. Nada enfurece mais uma mulher inteligente do que ser tratada como a bobinha bonitinha.

3. Aprenda a valorizar o amor de uma mulher independente, forte e intensa

Por medo de serem rejeitados no futuro, muitos homens preferem se relacionar com mulheres de personalidade mais fraca , menos preparadas intelectualmente, mais passivas sexualmente. Como vi num post do Facebook, o medo está entre nós e tudo aquilo que mais queremos. Enquanto fizermos as nossas escolhas pautados no medo, teremos relacionamentos e vidas medíocres. Se uma mulher independente, forte e intensa está te querendo, algum valor ela está vendo em você. Se você for um homem de fato, se arrisque. Agora, se você for um rato...nada a declarar.

4. Esqueça o mito de que mulheres submissas são mais fieis

Existe uma crendice masculina de que mulheres menos chamativas, tanto fisicamente como intelectualmente , são mais fieis. Muitos homens creem que a mulher que bebe , fuma , ri alto, fala palavrão, tem opinião própria , é quente na cama é menos fiel do que aquela outra que só diz sim e não. Grave engano. Qualquer mulher pode viver um caso extraconjugal se estiver se sentindo muito sozinha e desvalorizada. Alguns homens se casam com mulheres sem sal nem pimenta porque acreditam que ninguém vai se interessar por elas. Mas não se esqueçam de que tem gente que gosta de chuchu RS

Enfim, a vida é muito mais complicada e complexa do que possamos imaginar. Esqueça os manuais e siga o teu coração porque no final das contas ninguém tem receita pronta!


Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @obvious //Sílvia Marques