cinema pensante

Como um bom filme pode mudar a nossa vida

Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu.

Sim, às vezes é preciso aceitar

Por alguma razão que não entendo, que não sei explicar , o universo parece conspirar a favor ou contra determinados fatos e possíveis rumos para as nossas vidas. Muitas vezes , lutamos e insistimos numa determinada carreira , sem obter grandes resultados. E de repente , surge uma oportunidade em outra área e acaba dando certo. Às vezes, a gente sonha em viajar para o país A , mas por algum motivo viaja para B e se encanta.


10mai2012---passaro-voa-na-direcao-da-lua-na-praia-de-ipanema-no-rio-de-janeiro-1336671818307_956x500.jpg

Sim, às vezes é preciso aceitar , se conformar , entender que a partida está perdida , que é preciso recorrer a um plano B ou a um plano C caso o B também tenha dado errado.

Sim, às vezes é preciso dizer para sim mesmo: "Chega! Basta! Estou cansado/cansada. Preciso seguir em frente , tocar a vida, fazer qualquer outra coisa." Como escrevi em outros artigos , sonhos tem data de validade e se certas coisas tardam, já falharam e muito.

Obviamente , alguns sonhos são duradouros e podem resistir às privações e provações do tempo. Alguns sonhos quando realizados mais tarde ficam até melhores pois a espera nos faz valorizar mais aquilo que obtivemos com sacrifício.

Por outro lado, algumas coisas passam mesmo. E precisam passar. Se nos agarrarmos a cada um de nossos caprichos , a cada uma de nossas vontades não realizadas , corremos o risco de vivermos como crianças mimadas que esperneiam quando a mãe recusa servir mais uma porção de sobremesa.

Acredito na força da determinação. Acredito que precisamos arregaçar as mangas e fazer acontecer. Mas se o que queremos não acontece apesar dos nossos esforços, o melhor a se fazer é aceitar. É seguir em frente, buscar outras fontes de realização. Muitas vezes, queremos muito A , mas a vida nos oferece B e acaba sendo ótimo. Às vezes , algo inesperado acontece , algo que não sonhamos para nós , mas nem por isso deixa de ser bom.

Por alguma razão que não entendo, que não sei explicar , o universo parece conspirar a favor ou contra determinados fatos e possíveis rumos para as nossas vidas. Muitas vezes , lutamos e insistimos numa determinada carreira , sem obter grandes resultados. E de repente , surge uma oportunidade em outra área e acaba dando certo. Às vezes, a gente sonha em viajar para o país A , mas por algum motivo viaja para B e se encanta.

Estabelecer metas , focar a energia na realização dos sonhos é muito importante e válido. Mais do que isso: é admirável. Por outro lado, talvez, devêssemos dar um pouco mais de crédito para o acaso porque nesta vida não cabe somente a nós fazermos escolhas. Algumas vezes, são as coisas que nos escolhem.


Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu..
Saiba como escrever na obvious.
version 4/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Sílvia Marques
Site Meter