cinema pensante

Como um bom filme pode mudar a nossa vida

Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu.

Não dá para ser legal full time

Não, não dá para ser legal com quem nos desrespeita e nos desconsidera. Não, não dá para ser legal full time com quem não respeita a nossa opinião. Discordar é algo totalmente normal e aceitável. O problema é nem se dar ao trabalho de ouvir o que outro pensa. É muita arrogância falar o que deseja e depois ficar teclando no celular na hora que o outro começa a opinar, como se o outro não tivesse nada a acrescentar.


clube-da-luta.jpg

Cena do filme Clube da luta

Sorry. Mil vezes sorry. Mas não dá para ser legal full time. Não dá para sorrir o tempo todo e achar tudo uma grande maravilha. Não dá para fazer vista grossa o tempo inteiro, fingir constantemente de que tudo anda muito bem, sendo que na verdade tudo anda meio capengando e com dor no corpo todo e principalmente na alma.

Não, não dá para ser legal com quem pretende relações unilaterais. Estilo: todos os benefícios para mim e nenhum para você.

Não, não dá para ser legal com quem só considera as próprias necessidades e sentimentos. Não dá para ser legal full time com quem tenta nos controlar , criar terrorismo, deixar o clima da nossa vida pesado.

Não, não dá para ser legal full time com quem nos vê como um meio e nunca como um fim. Não dá para ser legal full time com quem abusa da nossa boa vontade , que se aproxima apenas para pedir favores e mais favores sem estabelecer antes uma amizade verdadeira.

Não, não dá para ser legal com quem nos desrespeita e nos desconsidera. Não, não dá para ser legal full time com quem não respeita a nossa opinião. Discordar é algo totalmente normal e aceitável. O problema é nem se dar ao trabalho de ouvir o que outro pensa. É muita arrogância falar o que deseja e depois ficar teclando no celular na hora que o outro começa a opinar, como se o outro não tivesse nada a acrescentar.

Não, não dá para ser legal full time com quem faz piadas mordazes , que vomita verdades ácidas na forma de brincadeiras inofensivas. Não, não dá para ser legal full time com quem confunde uma pessoa bacana com uma pessoa boboca.

Não. Definitivamente não dá para ser legal full time. Não dá pois fere as normas da natureza humana. Pois mesmo a mais cordato dos seres humanos não consegue e nem precisa suportar tudo de boca fechada. Não estamos amordaçados por mais que muitas pessoas tentem nos fazer acreditar que aguentar , aguentar e aguentar é tudo o que nos resta.


Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu..
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Sílvia Marques
Site Meter