cinema pensante

Como um bom filme pode mudar a nossa vida

Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu.

A vida é curta demais para se perder tempo com meias palavras e meias verdades

Abrir o coração, declarar-se , dizer o que deseja é como saltar de um penhasco sem saber se o paraquedas vai abrir ou não. Dá um baita frio na barriga. Mas sem um pouco de adrenalina , viver se resume a pegar metrô lotado e pagar as contas no fim do mês. Sem um pouco de adrenalina , nos afastamos de nós mesmos.


2413.jpg

Cena do filme Frida

Sim, a vida é curta demais para se perder tempo com meias palavras e meias verdades. A vida é curta demais para se perder tempo com qualquer coisa que não faça sentido real para nós. A vida é curta demais para ser feliz apenas aos finais de semana e feriados. Até mesmo porque feriados e datas comemorativas são boas armadilhas para estresse e conflitos bobos.

Sim, a vida é curta demais para ser perdida por excesso de delicadeza , por medo de se expor , por medo de ouvir um não , por medo de parecer ridículo ou vulnerável. Sim, somos todos um pouco ridículos quando nos apaixonamos ferozmente e quem nunca provou desta louca sensação, não tem direito algum de julgar.

Sim, somos todos bastante vulneráveis quando a vida abre portas inusitadas: uma nova oportunidade profissional, a viagem dos sonhos , um novo amor. Ninguém está perfeitamente apto para viver o novo. Mas sem uma boa dose de coragem, não saímos do lugar. Não fazemos nada além das mesmices da rotina.

Abrir o coração, declarar-se , dizer o que deseja é como saltar de um penhasco sem saber se o paraquedas vai abrir ou não. Dá um baita frio na barriga. Mas sem um pouco de adrenalina , viver se resume a pegar metrô lotado e pagar as contas no fim do mês. Sem um pouco de adrenalina , nos afastamos de nós mesmos.

Sim, a vida é curta demais para se trabalhar naquilo que se odeia. Sim, a vida é curta demais para sair com os amigos só as sextas à noite. Sim, a vida é curta demais para se namorar só aos sábados e fazer amor com hora marcada. Sim, a vida é curta demais para se fazer apenas o que está na moda. Sim, a vida é curta demais para passar batom vermelho só à noite.

Sim, a vida é curta demais para ficar se prendendo à opinião não solicitada de pessoas que nem imaginam os dramas que nós vivemos. Sim, a vida é curta demais para conviver com gente que nos põe para baixo. Sim, a vida é curta demais para nós ficarmos colocando os outros para baixo. Sim, a vida é curta demais para ficarmos julgando quem nos machucou. Sim, a vida é curta demais para deixar o amor passar. Sim, a vida é curta demais para se comer arroz com passas...rs piadas à parte, aproveitando o momento natalino.

Fácil??? Acho que nem preciso responder! Mas de qualquer forma vale a pena passar a vida inteira lutando para ser alguém cada vez mais livre de tudo aquilo que rouba o nosso tempo e embota os momentos que poderiam ser felizes. Moralismo? De jeito nenhum! Apenas vontade de sorver a vida em goles fartos.


Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Sílvia Marques
Site Meter