cinema pensante

Como um bom filme pode mudar a nossa vida

Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu.

The Paradise: Consumismo, marketing, vaidade e emancipação feminina numa obra naturalista

Cuidado! O artigo apresenta spoilers!


paradise2.jpg

A série exibida pelo Netflix e produzida pela BBC, The Paradise , se baseia numa obra naturalista, mais especificamente num romance de Emile Zola, autor de O germinal e o fundador do Naturalismo, Escola literária que caminhou paralelamente ao Realismo, colocando o dedo na ferida com mais profundidade.

Para o Naturalismo, estamos condenados às leis naturais e às leis sociais. Enfim, pobres morrem pobres e por mais esforçados que sejam continuarão pobres. Trabalhadores braçais , por mais intelectualizados que sejam , nunca conseguirão entrar no meio acadêmico ( este é um dos temas principais do belíssimo e profundamente melancólico Judas, o obscuro, de Thomas Hardy), mulheres precisam procriar e casais se formam mais pela associação entre necessidade sexual e circunstância favorável do que por uma afinidade emocional consistente.

The Paradise , baseada no romance O paraíso das damas, embora teça ferozes críticas sociais , apresenta uma luz no fim do túnel. A protagonista Denise, uma jovem órfã, consegue ascender socialmente por meio do seu talento e determinação.

A série apresenta duas temporadas com 8 episódios cada. Cada episódio possui cerca de 50 minutos e personagens profundos e complexos num cenário de consumismo e frivolidades. Embora o romance seja francês e faça referência à primeira loja de departamentos criada em Paris, a série se passa na Inglaterra.

paradise5.jpg

A jovem Denise chegando a uma cidade grande no noroeste da Inglaterra, em busca de emprego na pequena loja do tio

Denise sai de uma pequena cidade e se muda para uma maior, esperando encontrar uma colocação na loja do tio, um alfaiate. Mas as pequenas lojas estão em crise , estão sendo engolidas pela The Paradise. Sim, neste caso, o paraíso se reverteu no inferno dos pequenos lojistas especializados em roupas ou chapéus ou bengalas etc

Denise arruma uma colocação como vendedora no departamento feminino da loja The Paradise e a jovem se destaca logo de cara por sua mente criativa , suas ideias ousadas e sua incansável capacidade de trabalho. Obviamente , que tanto talento e eficácia vão ferir suscetibilidades e conquistar o coração do ambicioso e obstinado dono da loja The Paradise , noivo de uma moça extremamente rica, mimada e voluntariosa, mas que nutre sentimentos profundos e verdadeiros por ele.

paradise6.jpg

Katherine , noiva de Moray, vai às compras com amigas

A série de 2012 e 2013 , baseada num romance do final do século 19, nos dá uma aula de Marketing, mostrando personagens que não são consumistas , mas que sabem manipular as emoções das pessoas consumistas com o intuito de obterem seu lugar ao sol, com o intuito de ascenderem numa sociedade em que pobres sempre serão pobres e que até mesmo as mulheres ricas precisam aprender a se calar.

Enfim, Denise e John Morey, usam da vaidade das classes abastadas para obterem poder e destaque social. Porém, a luta de Denise ainda é mais dura que a de John, pois ele combate apenas a sua condição social transformada à custa de muito trabalho e engenhosidade. Ela luta contra a sua condição pobre e também por ser mulher. Provavelmente , a pior luta de Denise é contra o próprio amado, que a admira profundamente, mas que se sente ameaçado por seu potencial. Provavelmente , uma das mais belas frases da série acontece logo em um dos primeiros episódios , quando uma das vendedoras diz à Denise que ela está apaixonada por Moray. E Denise responde que não quer se casar com Moray e sim ser ele.

Uma bela fotografia , um elenco consistente e uma poderosa crítica social e psicológica embaladas em papel celofane.


Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Sílvia Marques