cinema pensante

Como um bom filme pode mudar a nossa vida

Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu.

São nossos inimigos que nos induzem ao nosso melhor

Os inimigos causam estragos tão estrondosos em nossa vida , estilhaçam tão ferozmente o nosso ego, que tudo que nos resta é nos reconstruirmos a partir dos escombros deixados. Tudo o que nos resta é nos reinventarmos com extrema paixão e ferocidade. Tudo o que nos resta é fazermos uma versão muito melhor de nós mesmos.


toast4.png

Cena do filme A história de uma criança com fome

Conviver com pessoas amigas é delicioso. Elas nos respaldam, elas nos pegam no colo com um simples olhar. Pessoas amigas nos protegem contra um mundo cruel, implacável. Nos levam para jantar , confiam segredos , sorriem olhando em nossos olhos, nos fazem saborear a iguaria da intimidade.

Por outro lado, algumas pessoas transformam a nossa vida num inferno tão quente que nada mais nos resta do que sair correndo, gritando, pedindo ajuda , recorrendo a nós mesmos , recorrendo a uma força estupenda que temos e não conhecíamos até chegarmos a um momento limite.

No filme inglês A história de uma criança com fome, o jovem Nigel sai de casa após a morte do pai. Ele foi tão oprimido pela madrasta , que quando o pai falece , nada mais lhe resta que botar a mochila no ombro e cair no mundo, em busca do seu sonho: se tornar um grande chefe de cozinha. Enfim, as crueldades da madrasta só serviram de atalho para Nigel ser ele mesmo.

Algumas falsas amizades , alguns relacionamentos amorosos devastadores , alguns empregos nefastos apenas nos ajudam a encontrar a nós mesmos. Os amigos nos amam como nós somos , com todas as nossas lacunas e imperfeições. Os amigos oferecem a nossa zona de conforto no mundo.

Os inimigos não. Os inimigos causam estragos tão estrondosos em nossa vida , estilhaçam tão ferozmente o nosso ego, que tudo que nos resta é nos reconstruirmos a partir dos escombros deixados. Tudo o que nos resta é nos reinventarmos com extrema paixão e ferocidade. Tudo o que nos resta é fazermos uma versão muito melhor de nós mesmos.

Grandes carreiras se iniciaram, célebres obras de arte foram elaboradas, apaixonantes histórias de amor , guinadas de 180 graus foram feitas depois que as pessoas se sentiram totalmente esmagadas e destruídas por situações que pareciam insuportáveis.

Sim, por mais bizarro que possa soar , os inimigos podem transformar a nossa vida de uma forma surpreendente.


Sílvia Marques

Paulistana, escritora, idealista em crise, bacharel em Cinema, cinéfila, professora universitária com alma de aluna, doutora em Comunicação e Semiótica, autodidata na vida, filósofa de botequim, com a alma tatuada de experiências trágicas, amante das artes , da boa mesa, dos vinhos, de papos loucos e ideias inusitadas. Serei uma atleta no dia em que levantamento de xícara de café se tornar modalidade esportiva. Sim, eu acredito realmente que um filme possa mudar a sua vida! Autora do blog Garota desbocada. Lancei recentemente em versão e-book pela Cia do ebook o romance O corpo nu..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Sílvia Marques