cinema pensante

Como um bom filme pode mudar a nossa vida

Sílvia Marques

Sou Professora Doutora em Comunicação e Semiótica , escritora e psicanalista lacaniana. Idealizadora do curso de Pós-graduação em Cinema do Complexo FMU e indicada ao Prêmio Jabuti em 2013. Autora do blog Garota desbocada. Meu canal no You Tube é Sílvia Marques Garota desbocada.

Cinco divas do Cinema Mundial- Parte 1

Independentemente de serem jovens ou mais velhas , extremamente belas ou apenas bem apessoadas, estas mulheres fizeram e fazem muita História e muitas histórias no cinema.


filmes_amor_real-revolutionary_road.jpg

Kate Winslet em Foi apenas um sonho

Embora o termo diva esteja impregnado de um sentido levemente pejorativo, que inclui ataques de estrelismo e vida emocional instável, no caso do atual artigo tem a ver com mulheres que enchem a tela do cinema com seu talento estrondoso. Independentemente de serem jovens ou mais velhas , extremamente belas ou apenas bem apessoadas, estas mulheres fizeram e fazem muita História e muitas histórias no cinema. A ordem é aleatória. Não segue nenhum critério de preferência.

1. Kate Winslet

oleitor.jpg

Kate Winslet em O leitor

Kate Winslet que ficou conhecida internacionalmente como a Rose de Titanic , já havia feito dois filmes de peso antes da fama mundial: Almas gêmeas e Razão e sensibilidade , de Ang Lee , baseado num célebre romance de Jane Austen.

A premiada atriz britânica de 42 anos de idade foi indicada muitas vezes ao Oscar antes de ganhá-lo. Depois de muitas indicações , foi finalmente premiada em 2009, pelo filme O leitor , em que vive uma ex-carrasca nazista que se envolve afetivamente e sexualmente com um garoto de 15 anos.

No mesmo ano em que rodou O leitor , participou também de outra produção de peso: Foi apenas um sonho, de Sam Mendes , baseado no romance Revolutionary road , de Richard Yates, em que vive uma dona de casa dos anos 1950, infeliz e inconformada com os estreitos padrões do American way of life.

Com mais de 30 filmes na bagagem, Kate Winslet atuou em muitas produções importantes e ousadas, como as citadas anteriormente e Brilho eterno de uma mente sem lembrança , o pouco conhecido , mas extremamente belo e profundo Jude , baseado no célebre romance de Thomas Hardy , Judas , o obscuro, Contos proibidos do Marquês de Sade, Segredos íntimos e A vida de David Gale.

Apesar de bela , Kate Winslet se firmou pelo talento e pelo cuidado em entrar em produções normalmente inteligentes, que fogem ao esquemão básico do cinema pipoca.

2. Natalie Portman

cisnenegro.jpg

Natalie Portman em Cisne negro

Natalie Portaman é israelense , mas tem cidadania americana. Com 36 anos de idade e jeito de menina , a estrela de Cisne negro, como Kate Winslet também se firmou pelo talento. Com beleza simples e estilo versátil, conseguiu participar de produções que mesclam bem elementos do cinema comercial com elementos mais alternativos.

Estreou no cinema ainda menina no filme O profissional, um bom exemplo de filme que consegue conciliar ação com Humanismo e certa profundidade emocional. Participou da saga Star Wars , mas se consagrou realmente como a psicótica bailarina Nina de Cisne negro, que exigiu uma enorme dedicação por parte da atriz que passou a estudar balé.

Participou de muitos filmes mais maduros e questionadores como V de vingança, Em qualquer outro lugar , As coisas impossíveis do amor e Closer , perto demais , em que vive uma stripper que não teme recomeçar. Participou também do belo Could Mountain, A outra , onde vive Anna Bolena, em uma versão sexy e psicológica e As sombras de Goya.

3. Isabelle Huppert

ema.jpg

Isabelle Huppert em Madame Bovary

Isabelle Huppert, considerada a dama do cinema francês e um dos presidentes do Júri do Festival de Cannes , participou de mais de 110 filmes desde 1971. A atriz de 64 anos extremamente intelectualizada encanta pelo talento e pela altivez. Protagonizou muitos filmes irreverentes e intelectuais , sendo pouco conhecida do público que curte mais o cinema comercial.

Recentemente concorreu ao Oscar de melhor atriz por Elle , de Paul Verhoeven, mas levou o Globo de Ouro e o César. Trabalhou em muitas produções com o célebre Claude Chabrol e viveu personagens famosas da Literatura como a dama das camélias e Emma Bovary e a personagem real Violette Nozière, uma parricida.

Além de Elle, estão entre seus filmes marcantes A professora de piano, Propriedade privada, As afinidades eletivas , Mulheres diabólicas. Com um estilo de interpretação bastante interiorizado e intimista consegue incorporar personagens extremamente complexas, com sexualidade perversa e participante de dinâmicas familiares patológicas.

4. Juliette Binoche

perdas-e-danos.html.jpg

Juliette Binoche em Perdas e danos

Juliette Binoche é uma atriz francesa de 53 anos de idade , que pronuncia o inglês com perfeição, o que a possibilitou atuar em muitas produções americanas de sucesso. De beleza simples como Portman, foi dirigida por grandes cineastas e atuou em muitos filmes cult, entre eles Cosmópolis , de Cronenberg, A liberdade é azul, primeiro filme da trilogia das cores do polonês Kieslowski, Cachê , de Michael Haneke, A insustentável leveza do ser, de Philip Kauffman , baseado no célebre romance de Milan Kundera , o ultra polêmico e existencialista Perdas e danos , de Louis Malle, o romântico Chocolate , de Lasse Hallström ao lado de Johnny Depp.

Participou também do sensual e polêmico Eles , de Malgorzata Szumowska, do poético Os amantes da Pont Neuf, de Leos Carax , do intelectual Cópia fiel, de Abbas Kiarostami, do famoso O paciente inglês, de Anthony Minghella, que lhe rendeu o Oscar de melhor atriz coadjuvante e de uma belíssima versão do famoso romance O morro dos ventos uivantes , de Emily Bronte , dirigida por Peter Kosminsky, que por razões que desconheço, não fez sucesso.

5. Victoria Abril

Victoria-Abril-em-Atame-de-Pedro-Almodovar.jpg

Victoria Abril em Atame

Victoria Abril é uma premiada atriz e cantora espanhola de 58 anos , que atuou em mais de 80 filmes, praticamente todos na Espanha e na França. Foi dirigida muitas vezes pelos cineastas ultra viscerais Pedro Almodóvar e Vicente Aranda. Trabalhou com muitos outros diretores conterrâneos , incluindo o célebre Carlos Saura.

Com um charme e sensualidade marcantes , interpretou mulheres intensas, passionais, anticonvencionais e perigosas como a ex-atriz pornô viciada Marina , de Atame , a inescrupulosa e insana Andrea Caracortada , de Kika , a provavelmente Borderline Rebeca , do filme De salto alto, todos de Almodóvar. De Vicente Aranda , vale ressaltar os filmes Intruso e Amantes. No primeiro, ela se divide entre dois homens que a amam loucamente e no segundo vive uma mulher cruel que briga com unhas e dentes pelo amor de um homem mais jovem noivo de uma moça humilde.

Merece destaque o papel que viveu no filme Entre as pernas , de Manuel Gómez Pereira , em que interpretou uma mulher viciada em sexo , que busca ajuda num grupo de apoio. Uma atuação altamente realista , em que o vício por sexo surge totalmente desglamourizado.

Cada uma com o seu estilo, presenteou o público com atuações marcantes que renderiam muitos artigos.


Sílvia Marques

Sou Professora Doutora em Comunicação e Semiótica , escritora e psicanalista lacaniana. Idealizadora do curso de Pós-graduação em Cinema do Complexo FMU e indicada ao Prêmio Jabuti em 2013. Autora do blog Garota desbocada. Meu canal no You Tube é Sílvia Marques Garota desbocada. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// //Sílvia Marques