código aberto

Um modo de pensar diferente, uma filosofia...um sonho!

Ana Josefina Tellechea

O acaso me trouxe escolhas e meu coração me fez chegar até aqui, porque a razão ainda estou aprendendo a usar. Mulher, Cantora, Professora, escritora e um tanto de coisas mais que vou descobrindo ser.

A raiva

A raiva às vezes parece ter vida própria. Ela acha que não deve se submeter à ninguém, nem mesmo ao seu dono. Ela vem e diz tudo o que bem entende, cospe as palavras e te faz ter atitudes que nem parecem estar de acordo com o comportamento habitual.


Raiva18615_640.jpg

A raiva é capaz de destruir relacionamentos amorosos, vida profissional, amizades, vida em família. Ela vem sem prévio aviso e toma conta da situação.

Algumas pessoas têm grande habilidade em domá-la e torná-la adestrada e poucas são as vezes que ela acaba por sair da casinha ou realmente incomodar com suas palavras desagradáveis. Outras pessoas simplesmente parecem que nem precisam conviver com ela, parecem livres de tal sentimento, dessas eu confesso ter uma tanto de pena, jé que são incapazes de sentir com intensidade qualquer coisa e assim como não sentem - ou fingem não sentir- raiva, também serão incapazes de sentir qualquer outra coisa com profundidade, amor verdadeiro então, talvez nem saibam do que se trata.

As pessoas mais intensas sentem muita raiva e, normalmente, têm grandes dificuldades em adestrá-la. Não são todos que conseguem conviver com essas pessoas e as que conseguem sabem que há grandes recompensas. Os seres intensos são capazes de amar profundamente, assim como de odiar. Mas o lado bom dessa raiva ter vida própria é que ela gosta de sair pra passear, basta colocá-la pra fora e ela faz uma longa viagem.

Já as pessoas que sentem raiva e conseguem domar a fera, e trancafiá-la, são seres que permanecem com ela crescendo e se alimentando de sua sanidade e de seu corpo, como um parasita.

A raiva é propulsora de atitudes, na maioria das vezes, desagradáveis, mas pode ser também o gatilho para a tomada de uma atitude que você precisa tomar e há muito tempo tem adiado, por tanto, sendo bem direcionada, pode ser agente de mudanças. O mais difícil é manter a mente pensando de forma lógica para não agir por impulso. Para alguns isso é missão quase impossível.

O grande problema da raiva reside na capacidade que ela tem de nos corroer por dentro, quando não sabemos como lidar com ela e, pior ainda, quando guardamos ela à sete chaves e achamos que isso não irá refletir na nossa vida e principalmente no nosso corpo.

cry-62326_640.jpg

Sabemos que uns são mais propensos à sentir raiva que outros e isso é natural e varia de acordo com a natureza do indivíduo e a forma como ele aprendeu e canalizar esse sentimento. Não existe receita ou segredo para aprender a lidar com ela, uma vez que cada ser é único; mas buscar conhecer-se melhor, auto-dialogar, questionar-se e conversar com as pessoas que ama ou até mesmo um profissional, como um psicólogo, talvez sejam saídas possíveis para aprender a lidar com ela,seja você um indivíduo que não consegue controlar ou um exímio controlador, os extremos não são saudáveis.

Ter raiva é mais comum do que se possa imaginar e todos - ou quase - somos passíveis de senti-la, uns mais, outros menos e cada um busca caminhos para dissipá-la. Afinal, de perto, ninguém é normal e desconfio de quem o seja.

E para aqueles que acham que a vida é feita de pessoas perfeitas e controladas, sugiro o filme O lado bom da vida, estrelado pela linda e premiada Jennifer Lawrence e pelo lindo e talentoso Bradley Cooper.

lado bom_mdjzz7zCpR1rrb9xco1_500.jpg


Ana Josefina Tellechea

O acaso me trouxe escolhas e meu coração me fez chegar até aqui, porque a razão ainda estou aprendendo a usar. Mulher, Cantora, Professora, escritora e um tanto de coisas mais que vou descobrindo ser..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Ana Josefina Tellechea