código aberto

Um modo de pensar diferente, uma filosofia...um sonho!

Ana Josefina Tellechea

O acaso me trouxe escolhas e meu coração me fez chegar até aqui, porque a razão ainda estou aprendendo a usar. Mulher, Cantora, Professora, escritora e um tanto de coisas mais que vou descobrindo ser.

Casar e estar no casamento não são a mesma coisa

Chegou o grande dia! Você está aquela pilha de nervos e imaginando mil coisas que podem dar errado. O bolo, a comida, a bebida, os padrinhos, os convidados...E a família, então! Ufa...será que eles vão gostar do meu vestido? Será que minha mãe e minha sogra vão se dar bem? Era pra eu ter mudado essa decoração...E se me acharem gorda?! O que será que ele vai falar pra mim no altar? Ele me ama mesmo? Será que vamos ficar juntos pro resto da vida?


mulhercasa632734_640.jpg

São tantos os medos e dúvidas do grande dia, né?! Um turbilhão de emoções se misturam, lembranças da infância e do quanto era tudo tão perfeito - mesmo sendo uma merda- naquela época na qual eu não me importava com os julgamentos, falava o que bem entendia, e sabia que teria alguém pra me proteger das adversidades...aliás, eu nem sabia o que eram as adversidades!

Mas e daí? Estar com ele é tudo o que preciso...Só de pensar que vamos acordar juntinhos, tomar café, fazer sexo todos os dias, dividir o banheiro e compartilhar lindos momentos como os da decoração da casa, cada detalhe ao nosso gosto, tudo parece em perfeita sintonia...

Casar parece ser tão fácil e lindo! E é...também, mas não se limita a isso, não dá pra resumir um bom casamento à momentos felizes e noites de amor!

casamento-621634_640.jpg

É aí que você acorda, depois de um ano de casado e diz: "mas já?"... Pois é, um ano se passou, mas o que eu quero realmente saber é: Você casou e esteve no casamento, ou você casou e simplesmente acordou como num toque de mágica e percebeu que nada era realmente como você imaginou que ia ser?

Casar é um momento, casamento é uma vida (talvez para alguns)... E então, você casou e acordou um, dois, dez, vinte anos depois e tem certeza que foi a coisa certa a fazer. Você olha pro lado e vê aquela criatura com quem você dormiu todos os dias - ou quase - e tem certeza de que é o ser mais abençoado e sortudo deste mundo, mesmo sabendo que daqui a meia hora essa pessoa pela qual você acabou de se derreter de amores vai acordar reclamando por que você deixou o banheiro molhado ou a pia cheia de pratos e vai querer trucidá-la, mas sem pedir perdão ou coisa qualquer, vocês se olham e se entendem, como se um lesse o jeito do outro em cada pequeno movimento, em cada gesto.

Compreender a essência do outro e saber - quase sempre - de que a única coisa que ele precisa é de um espaço, um pouco de silêncio, ou um simples beijo; saber que o mundo pode desabar mas aquele ser jamais te deixaria desamparado; abrir mão de algumas coisas bobas - ou até mesmo importantes - por que sabe que o mesmo ele já fez por você e faria novamente sem pensar duas vezes. Bem, isso é estar no casamento, viver o casamento... O dia do casório talvez seja muito importante, mas não pra todos, até por que eu jamais fiz uma festa de casamento, nem ao menos passei por esse dia especial (ainda), no entanto, sou casada e vivo o meu casamento.

hands-437968_640.jpg

A festa é importante para muitos, mas não pra todos...Viver no casamento e estar verdadeiramente nele, independe de casar-se, não que a festa ou cerimônia não sejam importantes, mas não são pré-requisitos para estar no casamento e vivê-lo nos mínimos detalhes, sem deixar passar uma página sequer, mesmo que esta não seja das mais agradáveis.


Ana Josefina Tellechea

O acaso me trouxe escolhas e meu coração me fez chegar até aqui, porque a razão ainda estou aprendendo a usar. Mulher, Cantora, Professora, escritora e um tanto de coisas mais que vou descobrindo ser..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// @destaque, @obvious //Ana Josefina Tellechea