código aberto

Um modo de pensar diferente, uma filosofia...um sonho!

Ana Josefina Tellechea

O acaso me trouxe escolhas e meu coração me fez chegar até aqui, porque a razão ainda estou aprendendo a usar. Mulher, Cantora, Professora, escritora e um tanto de coisas mais que vou descobrindo ser.

Eu, cachorro

A vida do ponto de vista da criatura mais amada pelos seres humanos: o cachorro!


yorkshire-terrier-698630_640.jpg

Acordo e tudo parece tão igual. O dia hoje vai ser um tédio. Ou será que ela vai acordar daquele jeito e brincar comigo?

Nossa! Que preguicinha boa... já passa de meio dia e nada dela, acho que vou dormir de novo. Opa! Peraí... É ela!!! Ela tá chegando, conheço seus passos, conheço aquele jeito de rodar a chave e de respirar ofegante só de imaginar a bagunça que fiz. Ela tá cansada. Vou dar aquele beijo e aquele pulo que ela não resiste.

Às vezes fico imaginando como seria minha vida sem ela. Todos os dias quando acordo fico pensando no quanto sou abençoado por tê-la pra mim. Ela faz minha comida - sim, a comida aqui em casa é orgânica, nada de ração industrializada - mesmo cansada e estressada, ela brinca comigo, me dá muitos beijos e me chama de lindão. Um dia nos mudamos, e comecei a perceber que não éramos mais só nós dois. Um homem ficava perto dela, colando o corpo nela e passando seus dedos por seu rosto, no começo eu fiquei meio irritado e com medo, medo de ser esquecido. Mas ela me apresentou ele e disse que ele era como se fosse um pai, não sabia ao certo o que isso significava, mas com o tempo fui entendendo e gostando - gostando muito - ele era carinhoso e tinha um jeito mais tranquilo. Meu medo foi embora e tudo voltou ao normal.

Quando ela chora, eu fico bem quieto pra ela não ficar brava. Ela não sabe, mas eu entendo tudo, é ela que não me entende! Os humanos são engraçados, quase nunca entendem o que queremos, mas acham que nós é que precisamos de treinamento.

Mesmo que ela não entenda tudo o que falo, tem algo que ela tem certeza: eu a amo mais que tudo e seria capaz de dar minha vida por ela. Quando fiquei doente, ela não dormia, ficava junto de mim. Eu não queria comer, não queria tomar remédio, não sei bem porque, é que minha natureza é bem complicada. Mesmo assim, ela não desistiu de mim. Muitos humanos acham que somos seres desprovidos de inteligência ou incapazes de amar ou sofrer, mal sabem eles que temos tanto amor que nem sabemos por onde começar, às vezes nos atrapalhamos um pouco. E quem não?

Já ouvi ela falar que viu alguns de nós na rua, desamparados. Fiquei pensando em como seria bom viver livre, mas aí lembrei que não sei me cuidar, sem ela a vida simplesmente não seria... Não deve ser fácil não ter a quem amar com tanto amor que tenho aqui dentro, isso deve doer. Quando ela viaja, eu já entro em desespero! Mas quando ela volta, fico tão feliz que sou incapaz de não demonstrar.

IMG_20150324_172452.jpg

Ela sempre reclama quando faço essas demonstrações de alegria, diz que sou doido e exagerado, mas eu não acho isso, tenho vontade até de morder - de leve claro- mas sei que humanos não entendem muito bem esses carinhos, já que são muito adestrados. Me pergunto quem adestrou os humanos, porque alguns são tão adestrados que são incapazes de ser verdadeiros, vai ver por isso não entendem os cachorros e nos ignoram. Esses menos mal, piores são aqueles que nos maltratam.

Modéstia à parte, acho que os humanos têm muito o que aprender com nós, os cachorros. Eles reclamam que fazemos xixi no tapete da sala, mas alguns deles deixam as ruas da cidade bem sujas com coisas que nem sei dizer o que são; Eles falam que somos violentos, mas são os seres capazes de cometer as piores crueldades; Dizem que somos barulhentos, mas falam, falam, falam e não querem ouvir, acham que eles são prioridade e esquecem que a vida na solidão pode ser bem ruim.

Nós não. Nosso xixi não destrói o meio ambiente, nossas mordidas são fruto de um ambiente hostil, somos capazes de ouvir e trazer alegria para aqueles que estão abertos a isso. Amamos incondicionalmente e somos incapazes de trair a confiança. Vai ver é por isso que dizem que as pessoas que amam cachorros tendem a ser boas.

Não sei... O que sei é que sou feliz no meu lar - tirando a parte do banho, que eu odeio - e não vejo a hora de vir morar aqui aquela tal criança que se chama "filho" pra eu conhecer e cuidar.


Ana Josefina Tellechea

O acaso me trouxe escolhas e meu coração me fez chegar até aqui, porque a razão ainda estou aprendendo a usar. Mulher, Cantora, Professora, escritora e um tanto de coisas mais que vou descobrindo ser..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @obvious //Ana Josefina Tellechea