coisas de dri...

Devaneios e reflexões com um leve toque de poesia

Adriana Caló

Reflexiva sobre a vida e as ações cotidianas. Curiosa e intuitiva, rabisca poesias, brinca com pincéis e tintas. Amadora por natureza com uma marcante característica: Liberdade Artística!

  • arquivo 17.jpg
    Greve Geral de 1917 no Brasil

    No dia 09 de julho de 1917, na porta da fábrica Mariângela, no bairro do Brás em São Paulo, uma bala disparada pelas forças opressoras atinge o sapateiro anarquista José Martinez, servindo de alavanca para impulsionar a primeira Greve Geral no Brasil.

  • Jeanne Duval 13c2a72417c47.jpg
    Jeanne Duval: A Vênus Negra de Charles Baudelaire

    Poemas de Charles Baudelaire, um dos maiores poetas francês do século XIX, dedicados à “amante das amantes”, sua Vênus Negra - Jeanne Duval.

  • hh10.jpg
    Ode Descontínua e Remota para Flauta e Oboé: De Ariana para Dionísio.

    Poemas do livro "Júbilo, Memória, Noviciado da Paixão" de Hilda Hilst musicados por Zeca Baleiro.

  • revol.jpg
    Sophia de Mello Breyner Andresen: entre o Jardim e o Mar

    "Quando eu morrer voltarei para buscar, os instantes que não vivi junto do mar."

    Em 06 de novembro de 1919 nascia uma das mais importantes poetas de Portugal e primeira mulher portuguesa a receber o Prêmio Camões de literatura.

  • 19059890_1322143171215172_3708581684928071337_n.jpg
    3 filmes poéticos de Oswaldo Montenegro

    “Que as palavras que falo não sejam ouvidas como prece, nem repetidas com fervor; Apenas respeitadas, como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimentos...”

  • walter-benjamin.png
    Walter Benjamin: Sobre o Conceito da História

    Em 15 de julho de 1892 nascia, em Berlim, o filósofo Walter Benjamin.
    O intuito deste artigo é tornar a público, através deste meio, a reprodução das teses "Sobre o conceito da História”, escritas por Benjamin em 1940, meses antes de sua morte.

  • 3p.jpg
    A poesia soviética de Bella Akhmadulina

    Poeta soviética da geração de 1960 apesar da vasta quantidade de obras é pouco conhecida no Brasil, pois, infelizmente, não possui nenhuma obra traduzida para o português. Apresento-lhes Bella Akhmadulina

  • particu.jpg
    Resgate de Memória: Quem foi Gilka Machado?

    Neste artigo trago à luz uma grande poeta, infelizmente pouco conhecida, onde sua poesia, segundo Drummond, combinava “elementos simbolistas em sua formação, tinha também algo de misticismo, e às vezes acusava preocupações de ordem social, chegando a uma espécie de anarquismo romântico”, que merece sair das sombras da literatura brasileira. Afinal, viveu uma época na qual as mulheres eram confinadas à uma vida doméstica e recatada e rompeu com as barreiras do decoro público, chocou a sociedade ao escrever e publicar sobre as paixões e desejos proibidos à mulher.

  • prece bilac.jpg
    Resgate de Memória: Quem foi Amélia de Oliveira?

    Muitos nomes da literatura de escrita feminina em fins do século XIX e início do século XX são pouco conhecidos. Isso se dá pela forma com que as mulheres ocupavam um espaço inferior e privado na sociedade brasileira destes períodos. E, ainda hoje, existem muitos nomes pouco estudados. Este é um breve artigo sobre Amélia de Oliveira.

  • literaruramulher.jpg
    Primórdios da Literatura de Escrita Feminina no Brasil

    Durante muitos anos a mulher foi obrigada aceitar sua condição de inferioridade. E, por mais que fosse algo “normal” para o período, nem todas aceitavam essa condição de submissa.

  • martius2.jpg
    Cientistas Viajantes no Brasil do século XIX

    Quem foi Karl Friedrich Philipp von Martius?

  • resistência.jpg
    Quilombos – A Negação ao Escravismo

    "O escravo não foi aquele objeto passivo que apenas observava a História." (Clóvis Moura)

  • Acervo_Ju_3.jpg
    Senhoras Obscenas: Literatura sem pudor

    Senhoras Obscenas são todas as mulheres que desde séculos como até hoje em dia, deixam seus próprios medos e preconceitos de lado e lutam por seu espaço em meio às desigualdades de gênero, principalmente àquelas abriram mão de outros caminhos e almejam uma carreira literária, que sentem desejos de transbordar amores, de aliviar as cargas emocionais cotidianas e que sabem que não devem ser reprimidas. Portanto, expressam livremente nas letras e artes suas inquietações e sensibilidades devendo assim incentivar às demais mulheres que tenham essa inclinação artística. Conheça o projeto!

  • 00001.jpg
    A Santa que levantou a saia para o vira-lata

    "Quem és? Perguntei ao desejo. Respondeu: lava. Depois pó. Depois nada."

    Hilda Hilst. Do Desejo, 1992

  • img_como_colocar_fundo_preto_nas_fotos_16171_orig.jpg
    Um olhar poético: Onde vivem os monstros?

    Nos esforçamos diariamente para nos adaptamos à eles, a fim de uma melhor convivência com os outros, buscamos liberdade e lutamos para que a mesma seja sempre respeitada. Mas, afinal, onde vivem os monstros?