coisas de dri...

Devaneios e reflexões com um leve toque de poesia

Adriana Caló

Reflexiva sobre a vida e as ações cotidianas. Curiosa e intuitiva, rabisca poesias, brinca com pincéis e tintas. Amadora por natureza com uma marcante característica: Liberdade Artística!

  • particu.jpg
    Resgate de Memória: Quem foi Gilka Machado?

    Neste artigo trago à luz uma grande poeta, infelizmente pouco conhecida, onde sua poesia, segundo Drummond, combinava “elementos simbolistas em sua formação, tinha também algo de misticismo, e às vezes acusava preocupações de ordem social, chegando a uma espécie de anarquismo romântico”, que merece sair das sombras da literatura brasileira. Afinal, viveu uma época na qual as mulheres eram confinadas à uma vida doméstica e recatada e rompeu com as barreiras do decoro público, chocou a sociedade ao escrever e publicar sobre as paixões e desejos proibidos à mulher.

  • prece bilac.jpg
    Resgate de Memória: Quem foi Amélia de Oliveira?

    Muitos nomes da literatura de escrita feminina em fins do século XIX e início do século XX são pouco conhecidos. Isso se dá pela forma com que as mulheres ocupavam um espaço inferior e privado na sociedade brasileira destes períodos. E, ainda hoje, existem muitos nomes pouco estudados. Este é um breve artigo sobre Amélia de Oliveira.

  • literaruramulher.jpg
    Primórdios da Literatura de Escrita Feminina no Brasil

    Durante muitos anos a mulher foi obrigada aceitar sua condição de inferioridade. E, por mais que fosse algo “normal” para o período, nem todas aceitavam essa condição de submissa.

  • martius2.jpg
    Cientistas Viajantes no Brasil do século XIX

    Quem foi Karl Friedrich Philipp von Martius?

  • resistência.jpg
    Quilombos – A Negação ao Escravismo

    "O escravo não foi aquele objeto passivo que apenas observava a História." (Clóvis Moura)

  • Acervo_Ju_3.jpg
    Senhoras Obscenas: Literatura sem pudor

    Senhoras Obscenas são todas as mulheres que desde séculos como até hoje em dia, deixam seus próprios medos e preconceitos de lado e lutam por seu espaço em meio às desigualdades de gênero, principalmente àquelas abriram mão de outros caminhos e almejam uma carreira literária, que sentem desejos de transbordar amores, de aliviar as cargas emocionais cotidianas e que sabem que não devem ser reprimidas. Portanto, expressam livremente nas letras e artes suas inquietações e sensibilidades devendo assim incentivar às demais mulheres que tenham essa inclinação artística. Conheça o projeto!

  • 00001.jpg
    A Santa que levantou a saia para o vira-lata

    "Quem és? Perguntei ao desejo. Respondeu: lava. Depois pó. Depois nada."

    Hilda Hilst. Do Desejo, 1992

  • img_como_colocar_fundo_preto_nas_fotos_16171_orig.jpg
    Um olhar poético: Onde vivem os monstros?

    Nos esforçamos diariamente para nos adaptamos à eles, a fim de uma melhor convivência com os outros, buscamos liberdade e lutamos para que a mesma seja sempre respeitada. Mas, afinal, onde vivem os monstros?

  • aracy_guimaraes (1).jpg
    RESGATE DE MEMÓRIA: Quem foi Aracy Moebius de Carvalho?

    Mesmo realizando grandes feitos muitos fatores contribuem para uma pessoa ser desconhecida, principalmente no que tange à classe social do indivíduo. Se a pessoa que realizou estes feitos for uma mulher o reconhecimento é ainda mais prejudicado, haja vista o período em que esta viveu. Com isso, neste artigo quero retirar das sombras uma grande e corajosa mulher a brasileira Dona Aracy.

  • 29-_Imperatriz_rainha_D._Leopoldina.jpg
    Missão Austríaca: Influências e Descobertas

    O que foi a Missão Austríaca no Brasil do século XIX?

  • 12348256_872952939467533_958957642_n.jpg
    Ouvindo o silêncio: uma análise sobre o silêncio emocional através do filme “E seu nome é Jonas”

    Precisamos do silêncio, pois é neste momento que buscamos nos encontrar, direcionar. Mas nem todos possuem os mecanismos de defesa que nosso interior necessita e então o sujeito deixa-se levar pelas emoções retraídas, pelas dores sucumbidas e, geralmente, começa a cavar um buraco interior que do dia para noite pode se transformar em um abismo.

  • ma-vie-sans-moi-2003-08-g.jpg
    Reflexões sobre o filme: “Minha vida sem mim”

    Dificilmente saberemos a hora de nossa morte e de fato é algo impróprio para se pensar. Devemos viver o presente, crescer com nossas experiências e projetar constantemente o futuro para novas odisseias.
    Se soubesses que a morte está próxima quais as marcas que gostarias de deixar na memória dos que ainda seguirão?

  • LOGO.png
    Como não se apaixonar por História?

    “A memória, na qual cresce a história, que por sua vez a alimenta, procura salvar o passado para servir ao presente e ao futuro. Devemos trabalhar de forma que a memória coletiva sirva para a libertação e não para a servidão dos homens” (Jacques Le Goff)

  • 3220774322_f1369cdb5d_b.jpg
    Resgate de Memória: Quem foi Estevão Silva?

    Primeiro artista negro formado na Academia Imperial de Belas Artes do Rio de Janeiro, também é reconhecido por sua rebeldia ao defender-se de certas injustiças na frente do próprio Imperador Pedro II, conheça Estevão Silva!

  • 1t0rtpvcb8qot50xi0hm4b5re.jpg
    Inquietações Artísticas na pintura brasileira do século XIX – Parte II

    Breve abordagem sobre as transformações artísticas no Brasil do século XIX, suas influências e contexto histórico. Segunda parte.

Site Meter