complexo de morfeu

Arte como morfina

Jéssica Carvalho

Trabalhe como um vendedor de guarda-chuva

Existe um fenômeno interessante que ocorre em grandes centros quando uma gota solitária cai do céu: do nada, dezenas de vendedores de guarda chuva brotam da terra! Até agora, a tecnologia não avançou o suficiente para descobrir antes do vendedor de guarda chuva qual será a previsão do tempo. Para alguns, vendedores de guarda chuva são loucos; para muitos, são verdadeiros salvadores das nossas intemperes. São muitos os motivos para acreditar que são verdadeiros heróis, só lendo este texto pra saber alguns deles.


guarda-chuvas-enxurrada.jpg

Você pode ter aquele guarda-chuva lindo, maravilhoso e caro que comprou em uma loja que garantia hastes resistentes a ventos e tufões, uma lona que não fura nem se chover pedra e um design incrível feito por especialistas e fashionistas de guarda-chuvas. Mas a verdade é uma só: você tem pelo menos doze guarda-chuvas que custaram cinco a dez reais e que talvez tenham se desmantelado no primeiro dia de uso.

Dói né? Esquecer aquele artefato protetivo tão nobre que você tem em casa e se submeter a objetos de tão baixa qualidade por necessidade... Ver-se nas mãos de urubus sedentos pela chuva para lhe empurrar um produto tão ruim! É uma sensação terrível!

Contudo, diferente da maioria, acho os vendedores de guarda-chuva verdadeiros mágicos! Eles preveem a chuva, guardam milhares de exemplares em suas sacolas - também mágicas - e estão sempre sorrindo!! E na chuva!!

São empreendedores de uma coisa tão simples que chega a ser genial! Há anos que observo o comportamento, hábitos e costumes dessa espécime rara que eu aprendi a admirar.

Assim, para homenageá-los, gostaria de destacar algumas características que os definem como empreendedores brilhantes:

1. Informações de riscos

Não sei como, mas vendedores de guarda-chuva são os melhores meteorologistas. Para vender seu produto, eles simplesmente sabem quando vai chover.

Você pode até ter visto um vendedor quando não estava chovendo e ter achado bem engraçado, mas meia hora depois precisou dele. E com certeza ele lhe recebeu alegremente, com seu sorriso de mágico. Isto faz pensar na próxima característica.

2. Ânimo e muita voz

A regra é simples: "cabrito bom é o que berra". Vendedor amuado não se destaca! Logo, não vende! É claro que é mais fácil no momento de sufoco você ver aquele que grita com disposição "Familião é dez!!" e comprar com ele!

3. Disposição é a chave do sucesso

Muita gente odeia ter que trabalhar na chuva. Já o vendedor de guarda-chuva a enxerga como oportunidade. Para ele, não tem tempo ruim (literalmente)! Enquanto o mundo está desabando e todas as pessoas correm, tentando se abrigar, o vendedor de guarda-chuva está lá, firme e forte, fazendo seu papel heroico e salvando inúmeros gripados, mulheres de sandálias e cabelos alisados.

4. Dar ao público o que ele precisa

Essa é fácil. Pessoas com fome procuram comida; pessoas com frio compram casacos; e pessoas na chuva procuram guarda-chuvas! Parece bobo, mas o princípio básico é conhecer as necessidades atuais do público e oferecer o que precisam. Simples assim!

5. Inovar sempre

Antigamente os guarda-chuvas vendidos nas ruas eram apenas pretos. Hoje em dia, os vendedores estão mais diversificados. Na minha coleção, tenho dois tipos de xadrez, um com desenhos de nuvens, transparentes e etc. O empreendedor sempre tem uma novidade ou faz do seu produto a novidade em si.

guarda-chuva.jpg

Sim. Um vendedor de guarda-chuvas nos ensina muito sobre trabalho e dedicação. É aquele herói simples e perseverante, salvando as pessoas que esquecem seus guarda-chuvas chiques em casa e estão desamparadas em seu próprio drama pessoal.

Ter um pouquinho de um vendedor de guarda-chuva é saber tirar o melhor proveito das coisas que a vida oferece.

Pensando assim, ao invés de brincarmos de São Pedro, fazendo tempestades em copos de água; por que não ser heróis vendendo guarda-chuvas a quem precisa?

Obs.: O guarda-chuva mais caro que comprei (25 reais) já está todo defeituoso. Já o "familião 10" enverga, mas não quebra!


version 1/s/recortes// @obvious //Jéssica Carvalho