Poliane Teixeira

Louca apaixonada pela vida, pelas pessoas e principalmente pelos animais. Ariana nata, derretida pior do que manteiga. Riso fácil e gargalhada frouxa. Impulsiva mais do que eu gostaria. Tenho um relacionamento sério com filmes e séries, cobertor, travesseiro e dormir de conchinha. Apaixonada por São Paulo e por viagens. Boa ouvinte de mesa de bar, degustadora de cerveja barata, viciada em comida e admiradora da música popular brasileira e cinema nacional.

Sobre um viajante

Na Natureza Selvagem é um filme tão forte e marcante porque nos faz questionar o sistema em que vivemos, nos faz pensar e tentar entender o que se pasava pela cabeça de um rapaz tão jovem para decidir abandonar tudo e ir atrás de um sonho?
Durante toda projeção sentimos que o filme busca um outro rumo que a maioria dos demais abandona, a todo momento ele vai contra a maré e conta uma história com simplicidade mas de uma maneira única.


nns00.jpg

Na natureza selvagem conta a história de Chris McCandless que, ao olhar superficialmente, podemos achar que não passa de um clichê, onde um jovem rebelde decide abandonar a sua família pra viver a sua vida sem regras. Acontece que o filme é fruto do livro com o mesmo título e é uma obra baseada em fatos reais. Esse detalhe já faz com que dessemos mais atenção ao acontecimento: Chris é um jovem de vinte e quatro anos, que abandona uma vida estável e confortável, deixando para seus pais o seu diploma de universitário e as melhores notas da turma, enquanto doa as economias de sua vida, cerca de 24 mil dólares à caridade em troca de descobrir-se a si mesmo, sem máscaras e sem dinheiro algum. Seu objetivo final seria sobreviver algum tempo no Alasca, lugar que ele supunha como o mais selvagem de todos, onde a natureza se sobressai a quase todas as tentativas humanas. Chris então segue o seu sonho, parte para a sua viagem sem deixar pistas do seu paradeiro a sua família.

No decorrer da história Christopher adota o nome de Alexander Supertramp (Supervagabundo), podemos notar facilmente que é um personagem que não tem apego pelas coisas materiais e sim com coisas que ele julga mais importantes, como a verdade e o amor. Ao decorrer da história Alex acaba conhecendo diversos tipos de pessoas que vão deixando um pouco de cada um em sua personalidade. A história vai de fato mostrando o interior de Alex e isso é o que torna o filme ainda mais intrigante e emocionante, há uma cena em que o carro de Alex está estacionado numa área de alagamento e consequentemente sem funcionalidade, Alex encara aquilo como um sinal do destino, decide então abandonar o carro e com ele coloca fogo no pouco resto de dinheiro que carregava consigo.

Alex é extremamente carismático e na sua jornada cria laços com diversos tipos de pessoas, mas o incrível é que ele não se deixa apegar por elas, é como se ele soubesse que criar laços o faria criar raízes em algum lugar e com isso não fosse possível concluir sua trajetória. Uma das cenas mais marcantes do filme é a cena em que Ron Franz, um senhor de idade, pede para adotar Alex e que responde que lhe daria a resposta quando retornasse do Alasca.

Na Natureza Selvagem é um filme tão forte e marcante porque nos faz questionar o sistema em que vivemos, nos faz pensar e tentar entender o que se passsava pela cabeça de um rapaz tão jovem para decidir abandonar tudo e ir atrás de um sonho?

Por fim, o filme se encerra com a mensagem de que a felicidade só realmente real quando é compartilhada. Chris consegue concluir sua jornada, consegue viver uma parte de sua vida em meio a natureza, abandonando todos os aspectos de sociedade, mas ele foi de fato feliz? Essa é a mensagem que fica para nós, telespectadores. É o que torna o filme tão reflexivo. Será que Chirs precisaria de fato ter se rebelado e morrido dessa forma? Há quem diga que ele foi extremamente egoísta em deixar sua família desesperada sem notícias, para mim Chris fez um ato heróico. Quantas vezes temos vontade de desitir de tudo e irmos atrás do que mais acreditamos mas temos medo? Chris precisou passar por tudo isso, para que sua história fosse contada, recontada e até ter virado filme. A felicidade só é real quando é compartilhada? Possível, mas acredito que nem assistindo o filme ou lendo o livro inúmeras vezes seremos capazes de sentir a profundidade de Chris McCandless ao escrever essa frase.

into-the-wild.jpg

Durante toda projeção sentimos que o filme busca um outro rumo que a maioria dos demais abandona, a todo momento ele vai contra a maré e conta uma história com simplicidade mas de uma maneira marcante. Na Natureza Selvagem tem uma força enigmática e libertadora inexplicável, nos faz refletir sobre o nosso cotidiano, sobre a loucura que a sociedade consumista impõe, a filosofia de crescer a qualquer custo, não importando o como.

Na natureza selvagem é um livro/ filme para ficar na memória, sua grande mensagem é de encontramos a nós mesmos, a busca pelo auto-conhecimento e sobre as pequenas coisas que nos fazem felizes. A descoberta de Chris foi através da sua jornada, aonde vivenciou um mundo diferente do que conheceu e encontrou pessoas únicas em seu caminho.

“Dois anos ele caminha pela terra. Sem telefone, sem piscina, sem animal de estimação, sem cigarros. Liberdade definitiva. Um extremista. Um viajante estético cujo lar é a estrada. Fugido de Atlanta, não retornarás, porque ‘o Oeste é melhor’. E agora depois de dois anos errantes chega à última e maior aventura. A batalha final para matar o ser falso interior e concluir vitoriosamente a revolução espiritual. Dez dias e noites de trens de carga e pegando carona trazem-no ao grande e branco Norte. Para não mais ser envenenado pela civilização, ele foge e caminha sozinho sobre a terra para perder-se na natureza”.


Poliane Teixeira

Louca apaixonada pela vida, pelas pessoas e principalmente pelos animais. Ariana nata, derretida pior do que manteiga. Riso fácil e gargalhada frouxa. Impulsiva mais do que eu gostaria. Tenho um relacionamento sério com filmes e séries, cobertor, travesseiro e dormir de conchinha. Apaixonada por São Paulo e por viagens. Boa ouvinte de mesa de bar, degustadora de cerveja barata, viciada em comida e admiradora da música popular brasileira e cinema nacional..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/cinema// @obvious, @obvioushp //Poliane Teixeira
Site Meter