Poliane Teixeira

Louca apaixonada pela vida, pelas pessoas e principalmente pelos animais. Ariana nata, derretida pior do que manteiga. Riso fácil e gargalhada frouxa. Impulsiva mais do que eu gostaria. Tenho um relacionamento sério com filmes e séries, cobertor, travesseiro e dormir de conchinha. Apaixonada por São Paulo e por viagens. Boa ouvinte de mesa de bar, degustadora de cerveja barata, viciada em comida e admiradora da música popular brasileira e cinema nacional.

O mito do hétero descontruído

Normalmente eles possuem um padrão: se mostram sempre altamente educados, para assim nos conquistar, se mostram muito compreensíveis e carinhos. Prontos para nos ouvir em qualquer situação, assim nos passando confiança e dessa maneira tendo apenas mais uma vítima extremamente vulnerável em suas mãos. Com o tempo você percebe a máscara dele cair, mas ele já te colocou no fundo do poço e está cada vez mais difícil reagir, afinal, ele te manipula facilmente, sempre te culpabilizando por tudo, inclusive pelos erros dele.


dedosapo.jpg

Nessa vida temos infelizmente o desprazer de conhecer diversos tipinhos de pessoas, mas hoje precisamos falar exatamente sobre esses homens do qual acredito eu que toda mulher já teve o desprazer de cruzar.

Normalmente eles possuem um padrão: se mostram sempre altamente educados, para assim nos conquistar, se mostram muito compreensíveis e carinhos. Prontos para nos ouvir em qualquer situação, assim nos passando confiança e dessa maneira tendo apenas mais uma vítima extremamente vulnerável em suas mãos.

Você está louca, Poliane? Este é o homem dos meus sonhos! Um que me escute, seja atencioso, carinhoso. Veja bem, amiga. Há HOMENS e hominhos, e aqui eu estou falando dos hominhos no diminutivo, desses que com o passar do tempo - porque infelizmente só o tempo nos mostrará a pessoa com que estávamos nos relacionando, então só aí vemos com clareza o que estou explicando o tal do suposto desconstruído que não passa do pior abusador da saúde mental.

Mas como assim? Eu vós explico: o tal super-homem que na verdade não é nada, agora já tirou sua máscara e se tornou a pessoa que te colocou no fundo do poço, que te manipula facilmente, afinal, ele sabe todos os seus pontos vulneráveis. E mais! Quando você percebe que algo está fora dos padrões e tenta ter algum diálogo com ele, ele te chama de louca e controladora. Mas, adivinhe só? Perante a sociedade e fora de casa ele enche o peito para falar que defende a luta das mulheres pelo feminismo.

Quando você consegue finalmente sair desse relacionamento abusivo, depois de sofrer o pão que o Diabo amassou e fica no mínimo estável, ele tenta voltar para sua vida, porque ele não parece satisfeito em te fazer infeliz apenas uma vez ou duas vezes, o sugador de energias, precisa de muito mais que isso. Parece que a alegria dele é olhar no fundo dos seus olhos e te pedir perdão, dizer que jamais fará aquilo, jamais sumirá novamente. Assumir todos os erros, e no mês ou na semana seguinte fazer as mesmas cagadas de sempre e ainda te culpabilizar.

Mas ao perceber que você finalmente teve firmeza e não o quer mais. Adivinhem só o que ele faz? Reinicia o ciclo! Ele vai atrás de outra vítima tão vulnerável quanto você era, só que agora essa vítima, essa mulher já tem o seu apoio. E ele que da porta pra fora de casa acha lindíssimo o feminismo não fica nada feliz em saber que você mulher está alertando a uma outra mulher a não sofrer todas as suas dores, porque assim os planos dele ficam mais difíceis de serem concretizados.

Cuidado com os lobos em peles de cordeiros. E antes de mais nada: dê ouvidos a outras mulheres, não sejam rivais, sejam amigas e só assim eles perderam as forças de comando sobre nós!

redimglu1.jpg

Se alguma mulher em questão já conhece e já sofreu miseravelmente pelo homenzinho, não tente entrar no relacionamento achando que você vai mudá-lo. Ele não quer mudar, ele está confortável no mundo dele, e vai viver assim até saciar os desejos da carne para ele.


Poliane Teixeira

Louca apaixonada pela vida, pelas pessoas e principalmente pelos animais. Ariana nata, derretida pior do que manteiga. Riso fácil e gargalhada frouxa. Impulsiva mais do que eu gostaria. Tenho um relacionamento sério com filmes e séries, cobertor, travesseiro e dormir de conchinha. Apaixonada por São Paulo e por viagens. Boa ouvinte de mesa de bar, degustadora de cerveja barata, viciada em comida e admiradora da música popular brasileira e cinema nacional..
Saiba como escrever na obvious.
version 4/s/sociedade// @obvious, @obvioushp //Poliane Teixeira
Site Meter