Tico Menezes

Cantiga Popular

Proposta de nova cantiga de roda a ser ensinada ao povo. Espero que gostem - e entendam.


cantiga popular.jpg

Vamos lá, tentem cantar no ritmo!

Estava o gay no seu lugar – que é qualquer lugar no mundo onde seres humanos são permitidos e tratados igualmente e com respeito – e veio o homofóbico lhe fazer mal. O homofóbico quebrando lâmpada fluorescente no gay, o ofendendo e impedindo sua felicidade, privando-o de demonstrar afeto, dizendo que ele é uma aberração, fazendo com que várias pessoas não aceitem como são e terminem com uma vida infeliz ou se suicidando, fingindo ser porta-voz de Deus – um Deus odioso, por sinal – dizendo que família é só homem e mulher, que dois gays não podem criar um filho, inventando cada dia mais piadas imbecis e cruéis e o povo a ignoraaaaaaar.

Estava o negro no seu lugar – que é qualquer lugar no mundo onde seres humanos são permitidos e tratados igualmente e com respeito – e veio o racista lhe fazer mal. O racista invadindo terras que não são suas, dizendo que é superior, alegando carregar “o fardo do homem branco” que é disseminar sua cultura tendo-a como “O Jeito Certo”, fazendo o negro aceitar o padrão de beleza branco de olhos e cabelos claros e achar feio sua cor de pele e pelos, incitando o ódio, fazendo piadas que ofendem não só a história, mas impactam diretamente na vida de todo e qualquer negro, assumindo que são bandidos e o povo a ignoraaaaaaar.

Estava a mulher no seu lugar – que é qualquer lugar no mundo onde seres humanos são permitidos e tratados igualmente e com respeito e, pasmem, não no fogão, a não ser que ela queira cozinhar porque está com vontade e fome – e veio o machista lhe fazer mal. O machista a inferiorizando, abusando da esposa, assediando moral e fisicamente garotas na rua, alimentando a cultura do estupro ao dizer que “algumas mulheres estão pedindo porque usam roupas provocantes”, gritando ódio às mulheres com cargos mais altos que os seus, fazendo pouco de faxineiras, sendo contra o empoderamento feminino em qualquer trabalho ou lugar, usando frases como “você faz ______ como uma menina” como se isso tornasse a pessoa fraca, seguindo à risca livros religiosos estúpidos onde a mulher nada mais é do que objeto de prazer do homem, não fazendo ideia do tratamento que as mulheres recebem em países que ainda as obrigam a usar véus, e o povo a ignoraaaaaaar.

Estava toda e qualquer minoria no seu lugar – que é qualquer lugar no mundo onde seres humanos são permitidos e tratados igualmente e com respeito – e veio uma sociedade com pensamento antiquado e cruel disfarçado de moral e bons costumes lhe fazer mal. A sociedade oprime, maltrata, proíbe, criminaliza, destrói e o povo a ignoraaaaaaar.

Conseguiu ler no ritmo? Eu também não, porque não há harmonia alguma no tema deste texto. Espero que eu e todos os seres humanos ao redor do mundo que devem ser permitidos e tratados igualmente e com respeito possamos cantar músicas felizes ao voltar para casa.


version 1/s/sociedade// @obvious //Tico Menezes
Site Meter