Tico Menezes

Deus, Você Está me Ouvindo?

Sejamos o céu onde toda divindade é bem-vinda.


people.jpg

Endereço esta carta a Deus.

Não me importo com o nome que os mais diversos povos te dão, não me importo com sua aparência, não me importo com os livros que escreveram sobre você, não me importo com seus símbolos, muito menos com o que você considera digno de merecer o céu ou o inferno. Não hoje. Não. Hoje você vai me ouvir.

Quem é você? Você sabe da força do espírito humano? Responda na sinceridade, não diga que sim apenas porque quer me ver falar menos, porque está com preguiça de ler. Façamos aqui um combinado: Eu finjo que não estou escrevendo querendo uma resposta e você finge que não me conhece e que minha vontade de escrever aquilo que não consigo falar num momento de emoção é algo novo.

Posso te dizer o que penso? Pois bem, acredito que Jesus realmente foi um idealista que mudou a vida de muitas pessoas, que tinha um discurso tão humanitário e altruísta que energizava multidões, as fazia correr atrás do que acreditavam, as uniu em prol de um objetivo comum. E sim, acredito que ele era filho de Deus. Mas Jesus é tão importante para a história quanto Ghandi. Sim, Mahatma Ghandi também é um santo, ao menos na minha perspectiva. Assim como Freddie Mercury, abençoada seja sua voz e sensibilidade para fazer música. Assim como Martin Luther King Jr, Malcolm X, Joana D’Arc, Seu Nilo da padaria, o seu Zé da barbearia – que sempre me recebe com um caloroso “Bom Dia, meu amigo, como vai?” –, Chico Xavier, Leandro Karnal, Frida Kahlo, Keanu Reeves, Leonardo Da Vinci, Santos Dumont, Marilena Chauí, Marie Curie, minha avó de coração Anna Maria – cujo sorriso nunca deixa de aparecer em minhas visitas –, meu avô Zé – que tem demonstrado uma força com a qual eu apenas posso sonhar ter um dia –, Arquimedes, Victor Hugo, Robin Williams, Paulo Autran, Nicette Bruno, o pai dos meus melhores amigos, Alcino – que têm recebido muita força de pessoas que ele nem conhece, pois seus filhos são homens verdadeiramente bons – e dezenas de milhares de rostos, corações e espíritos de força e luz que conheço, seja pelos livros de história, filmes ou no presente momento. São todos tão santos quanto Jesus. São todos tão Deuses quanto você, Deus. É assim que te vejo. Com meu otimismo quase inabalável e minha fé na bondade das pessoas. Se você existe, Deus, acredito que está nos gestos de bondade, no perdão, nos erros honestos, na redenção, nas declarações de amor, nas crianças que nascem em toda sua pureza, na recuperação de quem caiu, no brilho da vida, nas conversas renovadoras de um grupo de amigos numa tarde de domingo. Então talvez, no fim das contas, eu não seja tão diferente de quem tem uma religião, afinal, eu também dou rostos e nomes para uma energia que considero divina. É isso. Deus é o povo que sofre, mas não desiste, que é repreendido e aprende, que cria para fazer durar, que pode até demorar para dizer, mas demonstra que ama, que se esforça não só para si, que cai e levanta.

Endereço esta carta ao Mundo. E, bem, acho que entendo o porquê de colocarmos todas as nossas inseguranças e esperanças na mão de um ser só. É muito mais fácil falar com uma única pessoa que nos conhece e sabe de nossa história e nossas ânsias. E não digo isso como uma crítica, pelo contrário, acabo de perceber que endereçar uma carta ao Mundo é quase vão dado o número de pessoas que o dividem conosco. Acho que minha reza silenciosa é tão genuína quanto a da senhora que se ajoelha, mesmo com dores no corpo, para dizer o que precisa dizer sobre aqueles que ama, que admira, que quer seguros, sobre si e tantos outros assuntos. Endereço esta carta ao Mundo para não sentir que estou falando sozinho, mas também quero que o Mundo perceba que eu estou aqui, que nós estamos aqui. Nós, os Deuses que aqui habitam. Nós, que temos a força de concedermos uns aos outros a ajuda que tanto precisamos.

Se ouçam. Não cedam à tristeza. Rezem de verdade, longe dos alto-falantes. Ajudem o próximo sem postar foto nas redes sociais. Abracem seus avós. Digam aos seus pais que os amam. Perdoem os erros honestos. Se ouçam mais um pouco. Deixem que seu coração fale. Leia mais. Corra, também. Sejam fortes, sejam absurdamente fortes. Mas aceitem ajuda quando não forem fortes o suficiente. Não se esqueçam, porém, que andar sem pressa é uma delícia. Enfrentem os medos que te fazem suar as mãos. Cantem, mas deem espaço para o coral te acompanhar. Não se esqueçam de ouvir uns aos outros. Escrevam cartas. Deem rosas. Mergulhem nos mundos felizes que vocês ainda não conhecem. Gritem para não explodir. Sussurrem quando o momento pedir. Mostrem que estão aqui. Percebam o mundo ao seu redor.

Seja tudo o que você puder e quiser ser para alguém, mas não se esqueça de ser só mais um, também.

Com todo o meu coração,

Apenas mais um Deus.


version 3/s/sociedade// @obvious //Tico Menezes
Site Meter