Tico Menezes

Em Defesa do Agora

Um manifesto para pensarmos menos no que não está acontecendo.


todaaaaaay.jpg

O Agora, ah, o Agora.

Tão incompreendido esse coitado. Já parou para pensar no quão ignorado e jogado para escanteio é o Agora? Procure em suas lembranças quantas vezes você deixou algo para depois ou adiou por medo. Procure no discurso dos outros quantas vezes eles dizem que se deve fazer algo em prol de outra coisa. Procure no Agora quantos têm noção do privilégio que é uma lufada de ar fresco nos pulmões. Não pare de procurar em cada detalhe o quão desvalorizado é o momento presente. Com essa reflexão, percebi que espertos mesmo são os objetos inanimados, que se mantém vivos e imponentes, dia após dia, Agora após Agora.

É claro que não é para ser imediatista, exigir recompensa sem esforço ou se permitir o tempo de aprendizado. Aliás, não é para confiar cegamente no que eu digo, nem interpretar este texto como promessa de acréscimo intelectual. É justamente o oposto. O que proponho aqui é uma reflexão sobre os momentos em que não nos permitimos olhar para o que está acontecendo por causa de uma fixação no que ainda será. Desde uma não-planejada tarde deitado no parque brincando de ver formas nas nuvens até um dia deitado pensando no que seu coração te pede para pensar, toda forma de aproveitar o Agora é válida, desde que traga o bem. Os resultados de se viver o Agora são muito mais satisfatórios do que a saudade do Antes e a fragilidade do Depois.

Não se deixe enganar pela promessa de recompensa divina, pelo céu que te aguarda. Não se deixe levar pela promessa da brisa revolucionária daquilo que te intoxica. Não pense estar perdendo seu tempo ao começar o que leva tempo para terminar, sinta o chão aos seus pés e o aroma de novas oportunidades. Não tenha medo de ter medo. Não desvalorize seu progresso dizendo “ao menos estou tentando”, pense que já conseguiu. Aceite sua idade, mas não se acomode com ela, se comparando aos outros que dizem já ter passado pelo que você passou. Perceba que nada existe realmente para todos os seres do universo a não ser o Agora.

O futuro ainda não aconteceu, o passado vive no seu coração e, sim, influencia no que você é, mas já passou. Abrace seu presente. Abrace a terminação “endo”. Viva o que você está vivendo.

E perceba que somente o Agora traz possibilidades, afinal, não são o passado e o futuro diferentes tipos de presente?


version 2/s/recortes// @obvious //Tico Menezes
Site Meter