Carla Gameiro Dias

Mulher, Mãe, Psicóloga, aprendiz da vida, seguidora fiel do amor...porque quando o coração diz sim, eu vou, sem dúvida, sem pensar duas vezes, porque ele não erra, nunca...

O Amor veio na hora errada

Entre um abraço apertado de muita saudade, entre um pouso e uma decolagem, entre um “oi” e um “tchau” se fez um ADEUS!!! E assim se foi o amor que chegou na hora errada...


FOTOS-CASAL-SENA-NA-CHUVA-784x559.jpg

Mas como assim, na hora errada? Há hora para amar? Não é o amor, incondicional, atemporal? Como dizer que ele veio na HORA errada? Não seria incongruente?

Para AMAR há que se estar LIVRE, ABERTO, APTO, DISPOSTO, LIBERTO, portanto, o amor pode sim, chegar na hora errada. Como assim?

Aquele amor que é a representação da sua alma, literalmente sua “alma gêmea”, ainda que a comprovação científica desta não exista, o encaixe perfeito, e não de corpos, mas de cérebros, de emoções, ele pode ocorrer no momento ERRADO. Mas como? Simples, um estava aberto, o outro fechado, um estava pronto, o outro inacabado, um estava querendo muito, o outro sequer sabia o que queria, um só tinha amor em seu peito, o outro já esquecera o que era amor.

E nesse momento nos deparamos com as histórias de amor mais tristes que existem; aquelas que tinham tudo para dar certo, TUDO, mas simplesmente, não existiram, não existiram porque o Amor veio na hora errada. O amor chegou com a pessoa certa, na hora errada, talvez no pior momento da vida do outro, no único momento em que não poderia ter chegado, e aí aconteceu o que não era para acontecer, NÃO HOUVE AMOR.

O Amor chegou lindo, enorme, livre querendo embalar, abraçar, envolver, mas não tinha o que fazer. E por mais que o amor se esforçasse, por mais que o amor tentasse, tudo era em vão, porque o outro não tinha como correspondê-lo, ele não conseguia, simplesmente não alcançava.

O Amor chegou querendo iluminar a vida, dar tom, dar cor, dar sentido, dar alegria, mas não havia nada que fizesse, porque o outro não retribuía. O outro ainda fez uma pequena tentativa, mas sua incapacidade era maior do que ele mesmo; sua impossibilidade de doar, de compartilhar, de entregar, de se abrir, de amar era ínfima, e ele não conseguiu. Mas não era a viagem dos sonhos? Pode um amor acabar numa lua de mel? Sim!!!

casal se separando.jpg

E assim o outro disse adeus ao amor, tudo porque ele chegou na hora errada.

Quantas vezes o Amor já chegou na hora errada em nossas vidas? Se chegou foi porque não estávamos preparados para amar. Quem sofre com a dor do amor perdido? Quem ama ou o objeto do amor? Quem ama nunca sofre, pois o amor não é sofredor, o amor é libertador, o amor é o mais sublime e puro dos sentimentos, ele dignifica o homem, engrandece o homem; quem ama eleva a alma, não sofre. Sofredor é o objeto do amor incapacitado de receber tanto afeto, dedicação, carinho e doação; sofredor na alma, no coração, na carne. Sofredor por não estar livre para receber tantas emoções singelas, belas, genuínas, em troca de nada, mas por simples AMOR. Sofredor é o objeto amado, incapacitado, mutilado em suas emoções, este sim, digno de toda pena.

O Amor chegou na hora errada? Que pena...Faça um trato com ele, peça-o para esperar um pouco mais, afinal, você e ele estão em paz, você e ele estão bem. Faça um trato com ele, peça a ele para dar "um tempo", quem sabe numa "outra hora", ele chega na "hora certa", afinal, para você, "AMAR não tem hora", não é mesmo??

o amor e o tempo.jpg


Carla Gameiro Dias

Mulher, Mãe, Psicóloga, aprendiz da vida, seguidora fiel do amor...porque quando o coração diz sim, eu vou, sem dúvida, sem pensar duas vezes, porque ele não erra, nunca....
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @obvious //Carla Gameiro Dias