Carla Gameiro Dias

Mulher, Mãe, Psicóloga, aprendiz da vida, seguidora fiel do amor...porque quando o coração diz sim, eu vou, sem dúvida, sem pensar duas vezes, porque ele não erra, nunca...

Sobre o vôlei e Liderança

Set point, game point... Campeões, Bi-campeões, Tri campeões... O que faz com que um time seja vencedor? Garra, desejo, ou uma equipe bem formada??


vôlei femininol.jpg

Há anos as seleções de vôlei brasileiro, leia-se feminino e masculino, entraram para os anais do Esporte. Em breve busca histórica, encontramos uma evolução fora do normal de nossos atletas e não apenas tecnicamente como emocionalmente. Com certeza, muito desde crescimento pode ser atribuído aos treinadores de ambas as seleções, Zé Roberto Guimarães e Bernardinho.

Contudo, se fizermos uma análise a miúde, veremos que a equipe feminina vem-se sobressaindo sobre a masculina; o que seria então o “grande” diferencial destas equipes campeãs?? Investimento? Qualidade das profissionais; seriam elas “maturacionalmente” superiores?

Não ousaria dizer jamais que as “meninas” são tecnicamente superiores, afinal, nossos “meninos” são fantásticos, então, o que tem feito a diferença nestes últimos tempos??

Na minha humilde opinião, a diferença está no “estilo” de liderança dos treinadores. Zé Roberto e Bernardinho são tão diferentes assim, afinal, ambos são atletas campeões e dirigem as seleções há décadas?!

Maduro, assertivo, diretivo, focado, o leonino Zé Roberto tem uma única característica que é SIM capaz de fazer TODA a diferença; Zé é um líder NATO!!! A postura tranquila, confiante e SEGURA do “coach” é passada com NATURALIDADE para sua equipe. Zé não apenas GUIA sua equipe, ele a APOIA, SUPORTA, CONDUZ com a maestria de um verdadeiro TREINADOR; ele DIRECIONA suas atletas de forma a DESENVOLVÊ-LAS, ele as DIRIGE, e ao mesmo tempo, vai CALMAMENTE e SEGURAMENTE caminhando LADO A LADO com seu time.

O virginiano Bernardinho, em sua busca obsessiva por perfeccionismo, treina sua equipe com intento de VENCER SEMPRE!!!!! Os “erros” e “supostos fracassos” de seus liderados tiram-no do sério, fazem-no perder a calma, fazem com que Bernardinho perca o “norte”. Nessa hora sai de campo o treinador e entra o atleta, ainda em busca de “sucesso incondicional”.

Estaria um ou outro “errado”? Não, apenas um detalhe; o líder NATO CONDUZ sua equipe vibrando com a mesma nos momentos de glória e SUPORTANDO/APOIANDO irrestritamente essa mesma equipe nos eventuais (e normais, naturais, humanos) tropeços.

Esse talvez seja o diferencial entre os dois treinadores; enquanto um deles quer VITÓRIA a todo custo, o outro sabe que a vitória é o RESULTADO de um trabalho com comprometimento, engajamento, entrega, CONFIANÇA e EMOÇÃO!!!!! Enquanto Bernardinho busca GANHAR, Zé Roberto busca COMPETIR!!!! Quem é “melhor”? Qual o melhor estilo?? Bem, os resultados tem falado por si só...

Ir “ao encontro de”, difere imensamente de ir “de encontro a”... mas, parece que para alguns líderes, “caminhar ao lado” ainda não parece ser liderar...

Esperemos os resultados e torçamos, afinal, as equipes tem lutado lindamente e isso é indiscutível!!!

Que vença o melhor!!!!

vôlei masculino.jpeg

Fonte de imagens: Google


Carla Gameiro Dias

Mulher, Mãe, Psicóloga, aprendiz da vida, seguidora fiel do amor...porque quando o coração diz sim, eu vou, sem dúvida, sem pensar duas vezes, porque ele não erra, nunca....
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// @obvious //Carla Gameiro Dias