conversa literária

Porque Literatura é assunto para todo dia...

Pamela Camocardi

Professora por vocação, escritora por paixão e teimosa por natureza. Criadora e colunista do site o site ¨Entrelinhas Literárias¨, costuma transformar em textos palavras que, nem sempre, deveriam ser ditas.

Moça, seu amor atual não tem culpa do que os anteriores fizeram

Os relacionamentos são mais influenciados pelo passado do que imaginamos (ou permitimos)...


A história tem um roteiro pronto: você conhece uma pessoa incrível, se apaixona e começam a namorar. Depois de um tempo começa a projetar no outro as decepções de relacionamentos anteriores e a culpá-lo por coisas que ele não fez. Pronto. O relacionamento começa a caminhar para o fim e, quando acaba, você se questiona por que não deu certo.

j25sos1_t607.jpeg

Familiar, não? As pessoas precisam entender que ao começar uma nova história é necessário deixar o passado para trás. Nietzche dizia que "não poderia haver felicidade, jovialidade, esperança, orgulho, presente, sem o esquecimento". Diante de uma decepção amorosa, é normal que se cultive a dor por um tempo e que se continue a evitar novas histórias. Até aí, tudo bem. O problema está no fato de assimilarem o término com o fim de todas as outras coisas: fim dos sonhos, das expectativas, do casamento feliz. E o drama acaba sendo maior que a relação.

Quando as histórias se repetem, é necessário fazer uma autovaliação e analisar se somos vítimas ou opressores na relação. Por mais doloroso que seja abrir mão do passado e deixar toda aquela ideia de "poderia ter dado certo", é preciso transformar a vida de novo e recomeçar, como dizia Shakespeare: "lamentar uma dor passada, no presente, é criar outra dor e sofrer novamente." Passado não é corrigido, não é mutável e não é importante. Então, deixe-o lá e encontre um novo presente.

Moça, tem tanta gente bacana nessa vida, tanta coisa nova para acontecer e você carregando bagagens pesadas do passado. Pare de esperar o momento perfeito ou a pessoa que trará cura ao seu coração. Isso não existe! O que existe são pessoas dispostas a fazerem dar certo. Acredite quando ele disser que você é importante, quando ele disser que é fiel e quando ele disser o quão linda você é. Seja grata pelas flores, pelas vezes que ele te buscou no trabalho e pelas vezes em que te levou para jantar. Amor é rotina, convívio, companheirismo.

Seja leve. Ninguém é igual a ninguém. Não há uma receita para o amor dar certo, mas há pessoas dispostas a fazer dar. Por isso, ame. Ame muito. Ame sem posse, sem neuras, sem ciúmes. Ame como se essa fosse sua primeira vez. Até, porque, toda chance é uma oportunidade única mesmo...


Pamela Camocardi

Professora por vocação, escritora por paixão e teimosa por natureza. Criadora e colunista do site o site ¨Entrelinhas Literárias¨, costuma transformar em textos palavras que, nem sempre, deveriam ser ditas..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Pamela Camocardi
Site Meter