corra loba corra

cultura, filosofia, arte e lirismos

Erika Pessanha

"ah, que ninguém me dê piedosas intenções,
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou"- José Régio

O que diz Eros sobre o Amor

Lutamos pra entender o amor desde o dia em que nascemos, em dado momento chegamos à um ponto em que a pretensão grita dominar o seu significado, esse é o pico.


h.jpg

Lutamos pra entender o amor desde o dia em que nascemos, em dado momento chegamos à um ponto em que a pretensão grita dominar o seu significado, esse é o pico.

Mas tudo muda. Não há como dominar o sentido do amor, da mesmo forma que não há como dominar filhos, mães, amores...

Tirado de lado toda essa sujeira que acreditamos ser o amor, chega a solidão...pois tanto tempo e energia gastamos sufocando pessoas e sentimentos em posse: que eles fogem, o amor é um bicho que não sobrevive a cativeiro.

Quando tudo vaza entre seus dedos, a primeira afirmação é:EU NÃO MEREÇO, AMEI DEMAIS.

Alguém nos pediu pra amar? Isso foi combinado como sendo uma negociação de compra e venda?

Ninguém nos pede sacrifício, nos sacrificamos por que somos prepotentes e queremos tomar o lugar de alguns mártires.

Então, no momento da tua mais profunda dor e solidão, um cupido de nome Eros sussurra ao seu ouvido:

- Eu disse a Psique (e a todos nós), não olhe nos meus olhos... Você está pronta pra me amar mesmo sem ver meu rosto, mesmo eu partindo todas as noites?

Ele sim, é onisciente, onipresente e onipotente, longe disso, nada é amor, é preguiça de ser inteiro.


Erika Pessanha

"ah, que ninguém me dê piedosas intenções, Ninguém me peça definições! Ninguém me diga: "vem por aqui"! A minha vida é um vendaval que se soltou"- José Régio.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/artes e ideias// //Erika Pessanha