cult e cia.

Blog escrito por uma jornalista que gosta de cultura e informação de qualidade

Vanessa Guimarães

O blog Cult & Cia. analisa a vida cotidiana através da visão de uma jornalista apaixonada por cultura e informação de qualidade. Siga o blog no Twitter, no Facebook e no Pinterest.

A importância da arte para o desenvolvimento cognitivo dos bebês

O artigo fala sobre a importância da arte para o desenvolvimento cognitivo dos bebês e das crianças, apresentando projetos diferenciados como aulas de ioga, dança, música e atividades lúdicas.


Muito já se falou e se escreveu sobre como a arte é importante para o desenvolvimento cognitivo dos bebês. Quem é ou pretende se tornar mãe, precisa saber que é indispensável permitir que o bebê a partir do terceiro mês de vida tenha contato constante com a música clássica, com a dança, a pintura, as cores e os movimentos.

No mês das mães, escolhi um tema importante que muitas vezes é negligenciado. Estou escrevendo meu primeiro artigo aqui no blog sobre a importância da arte para o desenvolvimento cognitivo dos bebês e das crianças. Sou mãe de primeira viagem. Minha gestação me fez descobrir muita coisa nova e pesquisar sobre temas que antes eu não tinha interesse, porque eu queria obter o máximo de informações para ser uma boa mãe e proporcionar uma educação de qualidade ao meu primeiro filho.

Meu filho está apenas com três meses e uma das lições mais importantes que aprendi até agora é que o bebê precisa ter contato com a música, com a arte e com as diferentes cores. Esses estímulos servem para despertar o gosto pela cultura e pela arte. Todos nós aprendemos a gostar daquilo que nos é apresentado, naquele ambiente ao qual estamos inseridos.

Diversas atividades divertidas podem fazê-los se apaixonar por arte: passear em museus, apreciar obras de arte, ler livros infantis, ouvir música clássica, assistir balé, etc. Cada atividade precisa ser planejada de acordo com a faixa etária, sempre envolvendo atividades lúdicas e brincadeiras, para que eles possam participar e interagir.

interacao-bebe.jpg

Diversas mamães pelo país afora perceberam a importância desses estímulos audiovisuais desde os primeiros meses do bebê e criaram negócios inovadores para estimular o raciocínio lógico, o desenvolvimento cognitivo e o gosto pela música e pela dança.

A bailarina Tatiana Tardioli, por exemplo, criou um método inovador adaptado para crianças de colo com trilhas sonoras que variam dos Beatles ao maracatu, chamado de Dança Materna. Aulas de ioga e de dança para mamães e bebês permitem o estreitamento do vínculo materno e promovem o bem-estar corporal e emocional da família. Durante as aulas, os bebês ficam acomodados em um "sling" ou "canguru" (suporte pendurado no corpo da mãe que auxilia a carregar os bebês pequenos) e participam de diversos passos de dança orientados pela professora, que inclui balé e muitas vezes até frevo. As aulas são ministradas dentro de academias e diversas professoras já aderiram ao projeto, que se espalhou por mais de 20 cidades do país.

blog-danca-materna.jpg

Outra atividade interessante é a promovida pelo Museu Internacional de Arte Naïf do Brasil (MIAN), localizado no Rio de Janeiro, que se inspirou nas propostas da arte-educadora dinamarquesa Anna Marie Holm, autora do livro Baby-Art - Os Primeiros Passos com a Arte. O projeto Naïf para Nenéns oferece atividades lúdicas para bebês de três meses a seis anos. A partir de uma obra escolhida pela equipe de arte-educadores, é preparado um roteiro de visita que leva em conta as habilidades e capacidades de cada bebê. O objetivo é oferecer aos pais e aos pequenos uma experiência estética e afetiva, envolvendo cores, texturas, formas e luminosidades, além da interação com o ambiente do museu. São realizadas atividades de estimulação sensório-motora, por meio de músicas, objetos, instrumentos musicais e brinquedos, dialogando com as obras de arte. A pintura Naïf é caracterizada por ser natural, livre e espontânea, onde os artistas são autodidatas e seguem uma linha própria e primitiva de criação.

naif-para-bebes.jpg

O MIAN inovou também ao criar o programa Sarau Cirandinhas Bebê e Cia., onde oferece atividades exclusivamente para bebês, com o objetivo de desenvolvimento e socialização. A psicóloga e musicista Marcela Terry desenvolve atividades musicais, movimentos e brincadeiras que estimulam as diversas áreas, como a linguagem e o pensamento, as percepções sensoriais, a atenção, a conscientização corporal, a coordenação motora, a socialização e o desenvolvimento emocional. Os músicos interagem através de um repertório de canções relacionadas ao tema do quadro escolhido. Os grupos são formados por bebês de três meses a três anos.

sarau-cirandinhas-bebe.jpg

Um site bem interessante que divulga uma programação variada para curtir no final de semana com as crianças é o 1001 Roteirinhos. Lá vocês encontram diversos programas culturais para a garotada no final de semana, principalmente no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Pequenas atitudes fazem toda a diferença e estimulam a percepção das crianças. Ver um teatro de fantoches, ouvir uma contação de histórias, assistir uma sessão de cinema, ir a apresentação de um concerto, observar um teatro itinerante ou até mesmo ver uma apresentação de balé na pracinha. Qualquer situação pode se tornar uma oportunidade para inseri-los nesse mundo novo. Essa missão cabe a nós, mães e educadoras. Conte-me quais são as atividades culturais oferecidas na sua cidade. O que você fez ou faz para estimular os seus filhos a gostarem de arte e cultura?


Vanessa Guimarães

O blog Cult & Cia. analisa a vida cotidiana através da visão de uma jornalista apaixonada por cultura e informação de qualidade. Siga o blog no Twitter, no Facebook e no Pinterest..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/artes e ideias// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Vanessa Guimarães