cultura liquida

Homenagem a perda de convicções do pensamento humano e a certeza que tudo muda.

Amauri Nolasco Sanches Junior

tem 40 anos e é paulistano, tem uma deficiência chamada Paralisia Cerebral (não o cérebro paralisado), que deixou sequelas dentro da parte fisicomotora, mas não deixou de ser uma pessoa que vive plenamente. Mesmo cadeirante cursou publicidade virtualmente pela IPED e TI (Técnico de Informática) pela ETEC Pq Santo Antônio na zona leste de São Paulo e não parou. Se formou em Filosofia na FGV (Fundação Getúlio Vargas), além de ser noivo de uma linda dama.

O Caminho: a certeza de ser um escritor

Olhar para algo seu é como olhar a um filho, talvez, me dê ao luxo de ver O Caminho como um filho que nasce para nascer o escritor, parabéns a meu filho, parabéns a mim mesmo.


12669686_10204088065561747_5090894715946429851_n.jpg

É diferente você colocar em suas mãos um livro seu, que você escreveu e lhe deu seu próprio “toque”. Durante um ano inteiro eu simplesmente, dei vida a minha própria história, minha própria narrativa literária, tive a minha própria certeza que seria e quisera ser escritor. Não é fácil ser escritor num país que ninguém lê e quando ler no máximo, lê apenas frases soltas ou livros só de entretenimento sem nenhum critério. Mas segurando o livro que escrevi, talvez me deu um ar de esperança que a minha caminhada não vai ser fácil, mas o que é fácil se desfaz muito facilmente. Que escritor ganhou tão fácil fama sem antes trabalhar muito? Qual escritor não deve ter ficado emocionado em ver seu próprio livro nas suas mãos?

Ganhei meu primeiro livro aos 9 anos de idade. Na verdade, o livro era do meu pai e alguns da minha mãe, pois minha mãe era uma leitora nata e com ela aprendi a ler. Demorei um pouco a me interessar por literatura, pois não sabia enfrentar a vida e tinha outras prioridades, as prioridades eram simplesmente, entender algumas situações. Minha adolescência não foi tão fácil por causa da minha deficiência, discriminação e desprezo rondavam minha vida, mas um dia lendo um dos livros do escritor Paulo Coelho e outros como O Senhor dos Anéis – muito antes do filme ou da moda Tolkien eu já lia O Hobbit e O Senhor dos Anéis – tive ideias de uma história perfeita, mas não cheguei a acabar essa história. Minha mãe até mesmo tentou publicar um livro de poesia meu, mas a editora em questão se recusou a publicar.

Dentro da filosofia encontrei pensamentos interessantes, como se abrissem mais o leque das minhas ideias e assim, outras ideias me encheram a cabeça. Então me transformei em um blogueiro, um escritor itinerante como um artista de circo que leva seu trabalho e no mais, ganha nada. Não ganhei nada até hoje sendo escritor, aliás, nunca ninguém me deu chance de mostrar meu trabalho sendo remunerado para isso. Mesmo eu me formando em publicidade, técnico de informática, não desistir em ser um escritor e mostrar meu trabalho. Em 2010 em conjunto com minha noiva, que muito me ajudou nas minhas ideias e também tem as suas, escrevemos o Liberdade e Deficiência que eram textos que falam de liberdade e um pouco sobre, deficiência.

Olhar para algo seu é como olhar a um filho, talvez, me dê ao luxo de ver O Caminho como um filho que nasce para nascer o escritor, parabéns a meu filho, parabéns a mim mesmo.


Amauri Nolasco Sanches Junior

tem 40 anos e é paulistano, tem uma deficiência chamada Paralisia Cerebral (não o cérebro paralisado), que deixou sequelas dentro da parte fisicomotora, mas não deixou de ser uma pessoa que vive plenamente. Mesmo cadeirante cursou publicidade virtualmente pela IPED e TI (Técnico de Informática) pela ETEC Pq Santo Antônio na zona leste de São Paulo e não parou. Se formou em Filosofia na FGV (Fundação Getúlio Vargas), além de ser noivo de uma linda dama. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Amauri Nolasco Sanches Junior