da potência ao ato

Deslizo toda a minha inquietude por meio das palavras e vou da potência ao ato num triz.

CAMILA ALADA

Faço da escrita a minha voz

Se eu fosse homem, chuparia a manga até o caroço!

Diante de uma moça assim dá vontade de desfrutá-la como manga madura que é. Sentir o seu perfume; abocanhá-la bem fundo, sem medo; chupar o sumo até o bagaço e deixá-lo escorrer pelos cantos da boca; melar as bochechas, o queixo, as mãos e depois pacientemente tirar todos os fiapos grudados nos dentes, um a um.


olhos de ressaca de capitu.jpg

O português é uma língua linda demais. E duas palavras encantam muito ao meu eu literário masculino: pudica e graciosa.

Quando penso em uma mulher pudica, logo imagino Capitu com seus olhos negros de ressaca transfigurados nos de cigana faceira. Eles pairam cabisbaixos entre a linha do horizonte e o chão. Ao piscarem, são puro mistério!

Diante de uma moça assim, dá vontade de degustá-la como manga madura que é. Sentir o seu perfume; abocanhá-la bem fundo, sem medo; chupar o sumo até o caroço e deixá-lo escorrer pelos cantos da boca; melar as bochechas, o queixo, as mãos e depois pacientemente tirar todos os fiapos grudados nos dentes, um a um. O sabor inigualável dessa mulher fruta vale toda a trabalheira e o tempo gasto com a higiene bucal.

A moça pudica não dá de primeira, ela espera. Para quê tanta pressa? E se o homem souber seduzi-la e tiver a calma de saboreá-la por inteiro, devassando primeiro seus pensamentos e depois seus cabelos, pescoço, peitos, meios, entremeios, coxas e traseiro, ele experimentará o néctar dos deuses.

E a mulher graciosa? Ahhh essa não anda, levita! Uma dessas provavelmente já desfilou pertinho de você nas ruas da sua cidade. Ela fascina a multidão. Esteja com as pernas e o colo à mostra ou coberta dos pés à cabeça, não importa, ela desliza toda a sua desfaçatez. Não é um corpo voluptuoso que lhe confere a perfeição, é um ar implicitamente sedutor e um charme transcendente e ao mesmo tempo incandescente que somente quem nasceu com eles é que tem. Não dá para explicar, apenas sentir.

A graciosa sabe que é cheia de graça e tem certeza que é observada e admirada por homens, mulheres, crianças, velhinhos e até o cachorro da praça. Ela tem os olhos firmes e seguros de alguém que carrega toda a leveza do mundo ao dizer silenciosamente olá e adeus a todos os que cruzam o seu passeio.

Claro que hiperbolizei essas figuras míticas. São reais apenas nos meus devaneios, se acaso homem eu fosse. E que bom que elas existem! Não me canso de mirá-las. Dividiria com elas cama, mesa e banho num só suspiro e desfecho de desejo.

Ou então... pronto. Confesso! Se eu tivesse um por cento da graciosidade pudica dessas mulheres, gostaria que o meu homem dos sonhos e de leito me desnudasse e se desfrutasse de mim como elas as vejo. Percebeu o pleonasmo no objeto direto da frase anterior? Que me perdoem os gramáticos, mas esse "como elas" soa bem melhor sendo pornográfico! Risos.


CAMILA ALADA

Faço da escrita a minha voz.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //CAMILA ALADA