de dentro pra fora

De um coração para o mundo

Lorena Barros

Estudante de jornalismo e escritora desde o momento em que descobriu o ABC. Apaixonada por viagens, leva consigo para todos os lugares apenas a paz na mente e o amor no coração.

Inteligencias Múltiplas

Quando ouvimos o termo Inteligencia Múltipla logo pensamos em várias formas de inteligências, certo? Certo. Então, isso quer dizer que existem várias, e que cada pessoa possui a sua, não é mesmo? Não! O psicologo norte-americano Howard Gardner explica sua teoria e nos faz repensar sobre os antigos (porém ainda muito usados) testes utilizados para medir a inteligência das pessoa.


Quando ouvimos o termo “Inteligencia Múltipla” logo pensamos em várias formas de inteligências, certo? Certo. Então, isso quer dizer que existem várias, e que cada pessoa possui a sua, não é mesmo? Não! Se você pensou isso, você está redondamente enganado. Todos nós possuímos todas as inteligências, porém, em pessoas "normais" apenas uma ou duas delas são desenvolvidas. São raríssimos os casos em que a pessoa possui todas elas bem aguçadas ou nenhuma delas desenvolvidas. Mas, antes de descobrirmos qual é a sua (ou as suas) vamos a uma pequena introdução deste assunto. O psicólogo norte-americano Howard Gardner desenvolveu a teoria das Inteligências Múltiplas por volta dos anos 80, e, desde então, ela vem sido adaptada e aplicada em vários países de formas diferentes. Segundo Gardner existem 8 tipos de inteligências (porém, hoje em dia se estipulam 9), e todos os indivíduos da raça humana as possuem, mas apenas uma é mais desenvolvida e se sobressai sobre todas as outras em cada pessoa.Assim fica fácil justificar o fato de algumas pessoas serem tão boas tocando certos tipos de instrumentos, mas tão ruins praticando qualquer tipo de esporte, ou por que algumas pessoas são tão boas com números, mas tão desagradáveis se relacionando com outras pessoas.

Certo, mas como adquirimos essas inteligências?

Questions-Optimized-1-1024x598.jpg

Bom, a explicação é simples. Você pode adquiri-la de duas formas: nascendo com ela (tendo uma forcinha da genética), ou desenvolvendo-a por meio das experiências de vida, sendo assim, neste ponto, o ambiente em que vivemos é um fator crucial. Acontecendo, assim, um tipo de “circulo virtuoso”, onde a oportunidade aparece, surgindo a prática e se houver sucesso (muitas vezes já gerado pela facilidade que a pessoa tem por causa do seu tipo de inteligência) haverá uma motivação para que a atividade seja repetida, incentivando então, o aprimoramento desta.

Mas chega de papo, vamos às inteligências:

Linguística - a mais comuns, porém, uma das mais bonitas. Está ligada a capacidade que a pessoa tem de se expressar, tanto oralmente quanto por meio da escrita. Quem possui essa inteligência tem uma grande facilidade de prestar atenção e entender pontos de vista alheios. Muitos oradores e escritores se identificam com esse tipo de inteligência. Essas pessoas também têm a facilidade de aprender novos idiomas.

Espacial – está ligada a habilidade de interpretação e reconhecimento de fenômenos que envolvem movimentos e posicionamento de objetos. As pessoas com este tipo de inteligência têm uma enorme facilidade para criar, imaginar e desenhar imagens 2D e 3D. São todas muito criativas no geral e possuem uma enorme facilidade com a arte gráfica. Elas criam e enxergam coisas que quem não possui este tipo de inteligência desenvolvida dificilmente conseguiria.

Corporal – está ligada a capacidade de utilizar o corpo para se expressar em atividades artísticas ou esportivas. As pessoas que possuem essa inteligência têm uma grande noção de espaço, distancia e profundidade, estando diretamente relacionado a coordenação e capacidade motora - com certeza a Daiane dos Santos e o Neymar possuem esse tipo de inteligência!

Musical – essa, pelo nome, a gente já imagina qual seja. Ela está voltada para a interpretação e produção de sons em geral e identificação de diferentes padrões e notas musicais. É um dos tipos mais raros de inteligência - talvez isso explique o porquê de termos tão poucos bons músicos. Eles conseguem ouvir e processar sons além do que a maioria das pessoas consegue. É uma inteligência muito ligada a criatividade, as pessoas que a possuem bem desenvolvida são capazes de criar novas músicas e harmonias completamente inéditas.

Lógica – essa é aquela que todo carinha “nerd” tem (e a que eu mais invejo). Ela é voltada para tomada de conclusões baseadas em dados numéricos e na razão. As pessoas com essa inteligência possuem facilidade de explicar fenômenos através de fórmulas e números, possuem também uma ótima memória e uma grande facilidade de encontrar solução para problemas complexos. Geralmente, costumam fazer tudo de cabeça e bem rápido.

Interpessoal - essa é ligada a capacidade natural de liderança. Pessoas com este perfil são bem ativas e geralmente muito admiradas por outras pessoas. Quem são elas? Os BONS lideres, responsáveis, calmos, diretos e que tem uma ótima facilidade para persuadir as pessoas. São capazes também de identificar as personalidades (qualidades e defeitos) dos outros e extrair deles o seu melhor. Sendo assim, são ótimos em trabalhos em equipe.

Intrapessoal – digamos que as pessoas com essa inteligência desenvolvida são as mais "centradas", elas possuem a capacidade de se auto conhecer. É um tipo bem raro de inteligência, também relacionado a liderança, pois, tem uma grande facilidade em entender o que os outros pensam, sentem e desejam. Ao contrário dos líderes interpessoais que são ativos, os lideres intrapessoais são mais reservados, liderando de uma forma mais indireta, através do carisma e influenciando as pessoas através de pensamentos e não de atitudes.

Naturalista – essa inteligência é voltada para a análise e compreensão dos fenômenos da natureza. As pessoas que a tem bem desenvolvida possuem uma grande consciência ecológica e um enorme carinho por animais. Gostam de conectar as coisas vivas (humanos, animais, insetos) a natureza. Geralmente são aquelas pessoas que trabalham no campo cuidando dos animais, das plantas e da terra.

A nona inteligência é a Existencial, que engloba as capacidades filosóficas, de reflexão sobre a própria existência. Porém, ainda não chegaram a uma resposta se essa é realmente uma inteligência ou se ela está embutida em alguma das outras.

Ao analisarmos a teoria de Gardner, vemos que todas as pessoas são inteligentes e que cada uma possui a capacidade de desenvolver todas as inteligências, seja ela musical, corpórea ou lógica. O que nos diferencia, é o meio em que vivemos e a facilidade para aquelas que já são geneticamente "aguçadas" em nós, mas isso não nos impede de aprendermos qualquer outro tipo. Sendo assim, conclui-se que, todo homem é dotado de inteligência, seja ele um homem do campo, da ciência ou dos esportes. O que nos falta muitas vezes é apenas um estímulo para descobrirmos no que somos melhores!


Lorena Barros

Estudante de jornalismo e escritora desde o momento em que descobriu o ABC. Apaixonada por viagens, leva consigo para todos os lugares apenas a paz na mente e o amor no coração..
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/sociedade// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Lorena Barros
Site Meter