decifrando

Bem-vinda, literatura

Francine S. C. Camargo

Escritora desde os primórdios, médica há 11 anos, começou a experimentar a exposição de seu abecedário há cerca de um ano, com a obra "Mãos Livres" e, mais recentemente, do conto em eBook "Vim perguntar o que faço de mim. É autora do blog Papo de Fran.

  • blur-2178678_960_720.jpg
    O livro dos prazeres

    Das observações sobre o livro "Um aprendizagem ou o livro dos prazeres", escritas após uma releitura vinte anos depois do primeiro contato com a obra de Clarice Lispector.

  • dogs-2222801_960_720.jpg
    Uma dose de empatia, por favor

    “Você nunca entende alguém de verdade até considerar as coisas pelo ponto de vista dela.”
    (O Sol é Para Todos - Harper Lee)

  • contemplation-1619521_960_720.jpg
    Solidão: um bom lugar, vez ou outra

    Será que é possível ser feliz sozinho?

  • caos.jpg
    O hino do antigo mundo

    Algumas questionamentos sobre crenças, ideologias, igualdade e manifestações exacerbadas. Para quem acredita nas flores "vencendo o canhão".

  • city-1136276_960_720.jpg
    Cidade humana

    Uma homenagem a São Paulo, a cidade das palavras soltas e dos versos vagos.

  • books-1757734_960_720.jpg
    Escrever pode ser fácil

    Escritor é aquele que mais tem dificuldade em escrever, já dizia Thomas Mann. Apesar do muito que já foi dito sobre o processo de escrever, Mario Vargas Llosa, em sua obra Cartas a um jovem romancista chega para desmistificar a arte e trazer serenidade e segurança a quem almeja também ser um dia chamado escritor.

  • girl-938729_960_720.jpg
    Todos temos aquele amigo

    Procure em sua lista, sua alma. É bem provável que você tenha um amigo como esses: que alimente seus dias, que lhe seja cais e restauração ou que fique ali à deriva, a cuidar sem palavras.

  • silhouettes-812125_960_720.jpg
    Dos foras da vida

    Essa é uma crônica sobre os foras que a gente leva na vida. Sim, refiro-me a rejeições, términos de relacionamentos, amores inacabados, frases mal ditas e os buracos que deixam...e o quanto depende de nós fechá-los ou não.

  • crossroads-1580168_960_720.jpg
    Procura-se a verdade

    Sobre os extensos e inoportunos caminhos percorridos em busca da verdade. Com quantas encruzilhadas é possível deparar-se?

  • knowledge-1052010_960_720.jpg
    Perdoando a si mesmo – do conto Perdoando Deus, de Clarice Lispector

    Entre contemplativa e autônoma em sua caminhada, jogaram-lhe diante de si um ser repugnante: um rato. Esse impacto violento para o qual não estava pronta leva, na verdade, a uma reconstrução de si mesma. E para se reconciliar com o mundo, com Deus e consigo mesma, talvez seja necessário cometer seus próprios crimes.

  • pencil-918449_960_720.jpg
    Quando só resta mudar

    Se os ventos da mudança começaram a soprar, é porque não se pode conter nem brisas, nem vendavais. O que há para ser feito é deixar as barreiras tombarem e seguir adiante, deixando os restos para trás.

  • st-petersburg-russia-122038_960_720.jpg
    O Sonhador atado em sua solidão, na obra de Dostoiévski

    Em Noites Brancas, obra de Dostoiévski que se permite ser chamada de romântica, o personagem principal, o Sonhador, desfaz-se das costuras que o amarram ao isolamento e, ao trilhar pela cidade, resolve viver uma realidade no mundo externo, apaixonando-se. E o tempo que dura pode, ao menos, satisfazer suas melhores recordações.

  • clarice-lispector-1345848_960_720.jpg
    Chega de fadas

    O encontro de duas almas, impossível de se realizar, no conto Tentação, de Clarice Lispector, vira mote para um diálogo inusitado entre pai e filho. Porque contos de fadas nem sempre nos bastam.