dedo de prosa

Prosa livre e desobrigada sobre o que há.

Leonardo von Mühlen

Um humilde e fiel súdito da última flor do Lácio.
Autor do blog vilmetafora.blogspot.com

HOMEM QUE É HOMEM CHORA

O mito de que "homem não chora" já caiu por terra há muito tempo. Mas, inacreditavelmente, ainda há quem o proclame. Nada como o lirismo de um poema e a magnanimidade da mulher para romper o dique e livrar o homem dos grilhões do passado num pranto libertador.


homem-chorando-838x441.jpg

Quem disse que homem não chora?

Ah, se esse que disse

Visse ou sentisse

A dor do pranto varão...

Dizia isso, não!

A mulher chora pra fora

Uma lágrima que brota

Franca e pálida

Em gotas cálidas

De água e sal

E purga sua própria dor.

De alma leve

E coração na proa,

A mulher perdoa.

Já o homem, chora pra dentro,

A seco,

Sufoca o eco,

Aloca a dor nas entranhas,

E a lágrima, irrompendo assim

É veneno

Que age lento,

Come por dentro

E enegrece a alma.

- Calma...

A mulher sussurra.

E, com inexplicável doçura,

Desfaz o dique opressor.

E lá se vão séculos de dor

Em violenta aluvião.

O sol, então, rebrilha

Sobre um homem são.

A mulher é a redenção

Faz o homem chorar pra fora,

Empresta-lhe sua purgação

E o salva.


Leonardo von Mühlen

Um humilde e fiel súdito da última flor do Lácio. Autor do blog vilmetafora.blogspot.com.
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/recortes// //Leonardo von Mühlen