dênis athanázio...

Textos, poemas reflexões e boa conversa.

textos, poemas, reflexões e boa conversa

Psicólogo, palestrante, terapeuta de família e casal. Gosto de futebol e de

“arranhar” minha guitarra. Escrevo primeiramente para me ajudar e quem sabe, talvez,

ajudar outras pessoas. Escrevo aqui no Obvious e semanalmente no meu blog

denisathanazio.wordpress.com

Chegando a algum lugar

"Ironicamente, mesmo quem anda de marcha ré, pode estar chegando a algum lugar"


noticia_962333_img1_pai.jpg

A atriz Ingrid Guimarães afirmou em um programa de TV que tinha tudo para dar errado na vida (seja lá o que significa esse “não dar certo” em sua história). “Sempre fui atrapalhada, esquecida e, quando bebê, aprendi a engatinhar de ré”, disse ela. Isso mesmo! Sua primeira forma de se locomover foi retrocedendo na direção contrária das outras crianças.

Ingrid continuou explicando que sua família, e principalmente seu pai, foram seus maiores apoiadores na sua carreira de atriz. Mesmo com todo esse jeito peculiar de ser, Ingrid foi acolhida pacientemente e abraçada pelo pai, não como uma estranha e desajustada, mas simplesmente como filha. Um ambiente familiar favorável pode gerar potência e criatividade dentro da gente, mesmo quando não somos o padrão de normalidade doentio que todo mundo espera. Mesmo quando somos muito ansiosos, hiperativos, um pouco tristes ou quando andamos de marcha ré sem ter retrovisor nas costas. No drama e na trama familiar, muitas  vezes ser um adulto responsável não significa sempre descobrir de quem é a culpa, mas assumir que somos parte de um todo que tem problemas e que necessitam ser resolvidos na medida do nosso limite prático e existencial.

Hoje em dia vejo e atendo no consultório pais que caminham em dois extremos perigosos: os que negam que os filhos possuem comportamentos ou peculiaridades que precisam ser observadas mais de perto, e aqueles que pensam que seus filhos são o suprassumo da existência terrena, idolatrando-os como deuses. Nos dois casos quem pagará essa alta conta serão os filhos.

Educar requer esforço, mas pode virar arte. Acho que é por isso que ao ouvirmos aquele silêncio de cemitério dentro de nossas casas, nos preocupamos dizendo que as crianças devem estar aprontando e fazendo arte em algum canto. E é arte de verdade mesmo, pois todo brincar de alguma forma é uma sublimação das nossas dores, raivas, angústias, alegrias e prazeres que experienciamos.

Qual foi a alternativa que a atriz encontrou para viver? Criativamente resgatou um humor trágico que talvez tinha dentro de si desde pequena, desses que todo mundo se identifica. Percebendo-se diferente, ela fez a diferença na sua forma de ser no mundo. Ironicamente, mesmo quem anda de marcha ré, pode estar chegando a algum lugar.


textos, poemas, reflexões e boa conversa

Psicólogo, palestrante, terapeuta de família e casal. Gosto de futebol e de “arranhar” minha guitarra. Escrevo primeiramente para me ajudar e quem sabe, talvez, ajudar outras pessoas. Escrevo aqui no Obvious e semanalmente no meu blog denisathanazio.wordpress.com.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// //textos, poemas, reflexões e boa conversa