desembestando

Diminuindo a burrice crônica do dia a dia.

Lucas Bui

Ideologia? Não obrigado...

O Estado devia ser mantido pela eficiência e não politicagem, assim como a sociedade devia ser mantida pelo senso de união e não pelo conflito. O maior inimigo à nossa evolução, reside no ego de cada cidadão.


O conceito de ideologia foi formado no século XIX, sendo compreendido como a ciência voltada para as ideias. Sua definição é de que ideologia é um conjunto de ideias fundamentais que caracterizam e definem uma pessoa ou um grupo de pessoas. Historicamente a ideologia foi protagonista de diversos conflitos, ceifando junto com seu desenvolvimento milhares de vidas ao redor do mundo.

A noção de ideologia está profundamente ligada ao cenário de conflito e de destruição, pois ainda que um pensamento ideológico prospere, seu preço é a destruição daqueles que se opõem, e até mesmo quando se trata de ideais de fraternidade, igualdade e liberdade, o resultado é uma pilha de cabeças degoladas.

Os conflitos entre nações sempre existiram e por muito tempo ainda irão existir, mas suas causas ainda que das mais diversas, quase sempre se resumem a poder, terras e riquezas. Diferente dos conflitos nacionais, as questões intra-nacionais convergem quase sempre para o conflito ideológico. Entre os mais amplos exemplos temos a revolução francesa, a revolução russa e a guerra civil espanhola.

No Brasil a ideologia nos separou, nos mitigou e está nos destruindo. Perdemos a noção de nação e hoje vivemos como se fossemos apenas obrigados a suportar grupos e pensamentos diferentes do nosso. Esquecemos que temos a mesma bandeira, a mesma terra, e a mesma história. Vivemos no Brasil os mais claros sintomas de crise de identidade nacional e ainda somos incentivados pelas ideias beligerantes das mais diversas ideologias, que nos separa por cor, sexo, crença, tamanho, peso, riqueza e etc. Seguimos cada vez mais nos distanciamos de nós mesmos, sem perceber, que ao nos dividirmos somos menores, mais fracos, e menos eficazes e que a cada momento que afirmamos, cegos, as diretrizes de qualquer ideologia, nos tornamos prisioneiros intelectuais de nós mesmos.

prisão

Esquecemos de olhar ao redor, e perceber que as nações que mais se desenvolveram na história, foram justamente aquelas que superaram suas divisões no campo da ideias e atingiram o pleno sentido de senso de comunidade. Mas acima de tudo temos a missão como seres em constante evolução perceber que as disputas ideológicas são um vírus, que diante de sua própria natureza conflituosa tende a destruir o ser menos resistente.

Não é de se impressionar que o próprio conceito de ideologia seja ligado ao conflito, afinal o filósofo Antoine Destutt de Tracy, o criador do conceito, era militar de carreira, exilado em Bruxelas por Napoleão.

De todo modo, fica claro que hoje, diante de uma crise tão profunda, é completamente irresponsável ter esperança de que haja uma saída ideológica para nós como nação, não se engane, não há!

O capitalismo no deixou egoístas, o socialismo burros, o fascismo nos deu o ódio, a anarquia nos deu irresponsabilidade e a democracia a ineficiência. Ganhamos de tudo, menos o essencial, que é o senso de que somos um só, e de que nossos objetivos devem ser tratados e mantidos com o equilíbrio da eficiência e não com a falsa noção de que ensinamentos ideológicos superam a necessidade comum de uma sociedade.

Diferente do que cantava Cazuza, não, eu não preciso de uma ideologia para viver.


deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 3/s/sociedade// @obvious, @obvioushp //Lucas Bui