desumanizar

a literatura sem essência

JEF

Jef releu muito, salvo que para reler é preciso ler. Portador de transtornos mentais, atualmente segue seu tratamento com regularidade.

  • size_810_16_9_banner-da-editora-de-livros-cosac-naify.jpg
    Cosac Naify: 20 anos depois

    A Cosac Naify Morreu! Viva a Casac Naify!

  • 64newtes.jpg
    A última fronteira metafísica da literatura

    Cabe ao leitor perguntar-se: por que ler? que resta na leitura que ainda me faz ler?

  • albert-camus.jpg
    Albert Camus: A felicidade da vida

    Seria a felicidade uma obrigação ou uma realidade? Procuramos ser felizes ou isto é algo que nos acontece? Ao fim do dia acabamos nos braços da felicidade? Parte importante da obra de Albert Camus se debruça sobre a felicidade. No entanto, para nós ele se tornou o filósofo do Absurdo. Claro, a felicidade é banal e profana e esta é nossa maior dificuldade quando a encontramos, nos acostumamos a gostar da coisas sagradas.

  • placa saida.jpg
    Uma nova saída/leitura para a esquerda: a proposta de Galeano

    Eduardo Galeano foi um escritor uruguaio que durante todo seu processo de escrita defendeu a tese de que a América latina foi explorada por conquistadores e grandes bancos e empresas internacionais. No entanto, na sua última visita ao Brasil disse não poder mais reler seu maior clássico “As veias abertas da América latina”. Teria renegado sua obra o escritor?

Site Meter