doce menina

a essência daquilo que se é

natally rodrigues

Um ser humano aprendiz da vida, do mundo, das sensações, um ponto sem fim regido pela arte.

o sentimento que fica após o ensino médio

O que eu quero dizer é que um ciclo termina, mas nada morre. E sim, nasce outro. Outras perspectivas, outras vontades. Através disso esperamos os grandes artefatos da vida, pois parte de nós sempre será alma de criança. A outra parte se tornará o adulto que a sociedade espera. Diante de tudo isso, por mais que pareçamos perdidos com o fim, a continuação mostrará a nossa força.


tumblr_m78mzsptxf1qeg59zo1_500.jpg

Uma vez ouvi uma frase que dizia: eu quero ser o homem que não envergonhe o menino que eu fui. Quando terminamos o ensino médio é chegada a hora de refletir essa frase na prática. Mais um ciclo da vida termina e durante ele vivemos muita coisa. Há o antes, o meio, e o fim.

No começo do ensino médio você é um mero adolescente cheio de sonhos, dúvidas, incertezas e zero preocupação. Ao decorrer, se enxerga numa vida que vai ganhando traços de complicação, onde nem tudo é festa e a responsabilidade começa a bater à sua porta.

As amizades feitas nesse período diminuem a pressão que está por vir, elas são construídas durante anos juntos. Em todo esse tempo, há muitos acontecimentos. Aqueles que nos marcam por felicidade, aqueles que nos marcam por dificuldades, aqueles que enaltecemos e aqueles que menosprezamos.

Em tudo que acontece nós tentamos extrair uma lição para levar conosco na próxima etapa da vida. Seja um exemplo bom ou ruim, seja quem nos inspira a ser incrível e quem nos inspira para não ser desinteressado. Ah, o interesse. Carta fundamental para o crescimento humano, principalmente no ensino médio. Apenas os interessados conquistam as altas glórias provenientes da educação.

Mas e quando essa fase acaba? O que fazer? Como agir? A vida após educação básica existe. E ela começa mais arduamente do que nós podemos imaginar. Logo de cara, as mudanças intimidam e assustam, o medo nos pega e nos tira do conforto e da comodidade. Nós começamos um novo ciclo, continuamos o caminho que estamos trilhando a cada atitude que tomamos.

Nós construímos as nossas vidas com esforço, dedicação e sorte. Quando chegamos à fase adulta tudo é novo, e devemos, aos poucos, aprender a viver e a se acostumar com a nova etapa. Nada muda de um dia para o outro, então buscamos nos aperfeiçoar na atividade de morar sozinho, de ter responsabilidade, de saber o que é possível para o momento e o que infelizmente não é, do que podemos fazer para ajudar o próximo.

A vida requer da gente coragem. Essa é a palavra que, se colocada em prática, pode nos fazer alcançar o mundo. Quando o ensino médio acaba, nós devemos juntar o que somos, a saudade que nos restou e os sonhos que nos inspiram. Feito isso, levaremos em nós o que fomos, o que somos e o que ainda iremos nos tornar.

No mundo em que vivemos sempre haverá fases, recomeços e despedidas. Cabe a nós saber lidar com os momentos e aprender com eles. Há a expectativa do que está por vir e a esperança de que o melhor logo chegará, a felicidade logo chegará. Seja em uma faculdade, em um concurso público, em um trabalho autônomo, seja como for a sua vida depois do fim das certezas, você saberá o que fazer. E caso ache que não sabe, provavelmente não é pelo motivo de não saber, mas por ainda ter muitas coisas dentro de ti, e não conseguir se decidir. Mas dou um conselho a você, a coisa certa a fazer sempre será aquilo que escolhemos fazer. O resto é bobagem, o resto não é verdade, o resto é infidelidade com quem somos.

A verdade é que por mais incertezas que haja nessa fase, sempre teremos um lugar pra ir ou pra ficar. Sempre teremos quem amar, sempre teremos pessoas para nos inspirar, sempre tomaremos decisões certas e erradas, sempre aprenderemos com as atitudes próprias e as dos outros, sempre teremos saudade de parte do que fomos, e sempre amaremos parte do que somos, e sempre esperaremos ser ainda melhores e encontrar nesse mundo pessoas que amem como nós. Sejamos confusos, sejamos espertos, sejamos autênticos, sejamos aquilo que o ensino médio nos ajudou a ser. Seremos serenos e loucos, seremos a obra esculpida pelas nossas próprias mãos.

O que eu quero dizer é que um ciclo termina, mas nada morre. E sim, nasce outro. Outras perspectivas, outras vontades. Através disso esperamos os grandes artefatos da vida, pois parte de nós sempre será alma de criança. A outra parte se tornará o adulto que a sociedade espera. Diante de tudo isso, por mais que pareçamos perdidos com o fim, a continuação mostrará a nossa força.


natally rodrigues

Um ser humano aprendiz da vida, do mundo, das sensações, um ponto sem fim regido pela arte..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// @obvious, @obvioushp //natally rodrigues