doce menina

a essência daquilo que se é

natally rodrigues

Um ser humano aprendiz da vida, do mundo, das sensações, um ponto sem fim regido pela arte. Autora do livro de poesias "Doce Menina" e graduanda em Psicologia.

a questão humana do tempo

Talvez, o grande problema esteja na gente não dar tempo ao tempo, na nossa infame personalidade de não respeitar o tempo e o espaço do outro, da gente viver em uma sociedade que se alimenta do egocentrismo e que ainda proíbe o outro e a si mesmo de deixar doer. Parece que bate um desespero maior que nós e perdemos o controle da única coisa que podemos controlar, nós, nossas ações.


tumblr_m84w6kw5jn1qcg2ueo1_500.jpg

Quanto tempo é necessário pra você saber que é pra sempre? Jamais haverá alguma regra para o sentimento permanecer, o afetivo está além das nossas questões racionais e intelectuais. Quem se arrisca a colocar um sentimento mais racional, acaba não sabendo codificar o que realmente sente e fica inerte no mundo. A questão é que muitos querem planejar e deter certo poder sobre o tempo, mas este não nos pertence e não obedece nenhuma das nossas vontades. E talvez o grande segredo esteja exatamente nisso. Nesse mistério de incertezas, como se a vida fosse feita de fases, como se a gente se preparasse a cada dia para o que vem no dia seguinte, como se evoluir fosse a palavra chave do nosso objetivo como ser humano.

Não ter manual de instruções e cada indivíduo ter que aprender na prática o que é viver, talvez a grande graça e emoção da vida esteja nisso. Voltando para o setor afetivo, não há tempo determinado para você começar a amar alguém, ou esquecer. Há apenas o dia a dia, as relações humanas acontecendo gradativamente. O grande problema, talvez, esteja nisso, no imediatismo, nas pessoas quererem tudo agora. Talvez, o grande problema esteja na gente não dar tempo ao tempo, na nossa infame personalidade de não respeitar o tempo e o espaço do outro, da gente viver em uma sociedade que se alimenta do egocentrismo e que ainda proíbe o outro e a si mesmo de deixar doer.

Mas é exatamente no passo a passo que a naturalidade acontece, e ela pode acontecer em segundos ou em meses. O importante é que acontece, em algum momento da nossa existência. A dificuldade é que muitos não estão preparados para aguentar todo esse tempo de espera tanto pra vinda de um amor quanto para a ida de algum outro.

Que um dia nós saibamos acolher a nossa dor, ao mesmo tempo em que consigamos respeitar o espaço do outro e toda a sua concretude e também subjetividade. Que um dia aprendamos esperar e durante este percurso também saibamos aproveitar as coisas novas que veremos no decorrer do caminho. Que saibamos nos olhar com carinho, que possamos nos perdoar e mais ainda, que nos permitamos sentir e principalmente amar.


natally rodrigues

Um ser humano aprendiz da vida, do mundo, das sensações, um ponto sem fim regido pela arte. Autora do livro de poesias "Doce Menina" e graduanda em Psicologia..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //natally rodrigues