doce menina

a essência daquilo que se é

natally rodrigues

Um ser humano aprendiz da vida, do mundo, das sensações, um ponto sem fim regido pela arte. Autora do livro de poesias "Doce Menina" e graduanda em Psicologia.

sobre gritos que ecoem e atingem quem vive na mesma sintonia

O que eu quero dizer é que a gente atrai quem está na mesma intensidade que a gente, atrai quem acredita em coisas parecidas, mas também é tão diferente. E dessa forma, a gente cresce. Cresce tanto que nós emergimos em um mar de gratidão por ter conhecido aquelas pessoas, pois sabemos a benção que foi ter encontrado quem tem uma vibração com a vida tão parecida com a nossa.


images.png

Vivemos em mundo que cultiva a correria, a pressão, o imediatismo. E ao decorrer disso, muita coisa acaba passando despercebida. Porém, o que sempre nos atrai e nos detém são situações em que os sentimentos acabam sendo colocados em pauta.

Muito se fala sobre vivermos em uma era em que o amor foi deixado de lado. Pontos interrogativos quando há uma questão sobre como o amor é demonstrado nos dias de hoje, se ele realmente chega a ser demonstrado, de fato, em algum momento. Em uma sociedade que vem prezando a individualidade e o amor não tem tido uma brecha, o que nos resta é nos atentar aos detalhes, pois neles se escondem os mais prósperos segredos das relações humanas e da ordem que rege o mundo.

Cada pessoa tem a sua visão de mundo, o seu jeito de viver, as suas escolhas, os seus destinos, as suas faltas, as suas falhas, os seus acertos, os seus sonhos, as suas perspectivas. E ao conhecer outro alguém e ambos adentrem no universo da outra pessoa é importante ressaltar em como é vital que estes indivíduos estejam na mesma sintonia.

Sim. Sintonia. Quando há está magia na relação entre duas ou mais pessoas, o laço realmente acontece e se fortifica ao passar do tempo, pois quem está na mesma sintonia constrói uma harmonia própria, um arranjo que determinadas pessoas sabem o passo e compasso, cada acorde. Estas pessoas gritam nas mesmas frequências, e estes gritos ecoem até que sejam abraçados por quem também está ali gritando no mesmo tom.

Quem nunca teve alguém ou até mesmo mais de uma pessoa em alguma rede social aleatória e sempre se identificou com os posts daquela, você simplesmente sente que estão na mesma vibe, há uma ligação de pensamentos, sensações, sentimentos. E quem nunca, também, nunca teve coragem de conversar com esta pessoa? Ou conversaram, mas brevemente, pois você não sabe se está sendo inconveniente, não sabe se a outra pessoa sente a mesma coisa. Mas, de certa forma, você acredita que algum dia vocês ainda irão conversar, ou até mesmo chegar a ter uma amizade. É crush de amizade que fala? E as amizades que você já conquistou? Seus laços mais fortes estão construídos com quem está na mesma sintonia que você, com quem transcende contigo, transborda, com quem chega perto mesmo estando longe, com quem em silêncio conversa contigo, com quem causa leveza, tranquiliza, enriquece e constrói o mundo ao seu lado. Talvez vocês não construam o mesmo mundo, mas tem lugar garantido pra você na casa dela, e vice-versa.

O que eu quero dizer é que a gente atrai quem está na mesma intensidade que a gente, atrai quem acredita em coisas parecidas, mas também é tão diferente. E dessa forma, a gente cresce. Nós crescemos tanto que emergimos em um mar de gratidão por ter conhecido aquelas pessoas, pois sabemos a benção que foi ter encontrado quem tem uma vibração com a vida tão parecida com a nossa. E isso simplesmente acontece. Destino, talvez. Podemos falar da sincronicidade de Yung, de situações coincidentes que carregam um significado, pois nas pessoas envolvidas no acontecimento há dentro de si uma sintonia que é capaz de unir, ou pelo menos dar sinais para que tais pessoas percebam tal sincronia.

As almas se encontram, se entrelaçam e não há nada que se possa fazer. Só aproveitar as companhias que estão ao seu lado. Só podemos reparar nestes detalhes feitos de gente. Só podemos admirar ter tanta gente ao mesmo tempo parecida, mas também tão diferente.


natally rodrigues

Um ser humano aprendiz da vida, do mundo, das sensações, um ponto sem fim regido pela arte. Autora do livro de poesias "Doce Menina" e graduanda em Psicologia..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// //natally rodrigues