doce menina

a essência daquilo que se é

natally rodrigues

Um ser humano aprendiz da vida, do mundo, das sensações, um ponto sem fim regido pela arte. Autora dos livros de poesias "Doce Menina" e "Viver é um pecado mortal", graduanda em Psicologia.

o amor valida a existência

Sem amor, a gente perde.


oooo.jpg

A existência diária nos apresenta obstáculos, e para conseguirmos chegar em determinados lugares devemos ter uma longa caminhada pela frente. Mas o que realmente faz com que a gente se sinta realizado? Um palpite, o amor. Tudo que traz um bem estar material ou socialmente falando também é bom e tem o seu valor, mas as maiores angústias da existência estão atreladas a falta do amor, do amar e se sentir amado.

Muitas vezes, nos deparamos com pessoas vazias e sem sinal nenhum de amor, ou com pessoas que tentam se enganar sobre esse assunto, há variadas formas de se relacionar nessa vida, o básico é você tratar o outro como um ser humano e ter respeito por aquela história, aquela vivência.

Eu me questiono quando vejo o material se sobressaindo ao emocional, é sério que as pessoas estão neste mundo e vivem da forma que vivem, sofrem da forma que sofrem por uma imagem? Por um saldo bancário? É sério que o que importa é a gente ser mais um desses robôs que a nossa sociedade tenta colocar como o ideal? Acredito que a gente ainda não entendeu nada sobre a vida. Ou talvez eu que não tenha entendido o propósito da sociedade, mas é da sociedade e não o meu, né?

Levar uma vida dando valor à emoção não é fácil. Acreditar no amor é saber que ele pode proporcionar a melhor experiência da vida ao você se sentir em constante troca com alguém, em um crescimento mútuo e ausência do real sentimento de solidão. Sentir é melhor do que possuir. Sentir é estar conectado com o seu agora e não deixar para um depois que você nem sabe se vai chegar. Crescer, evoluir e se tornar alguém de valor está muito mais ligado as nossas conexões internas com o outro do que podemos imaginar.

Por fim, este poema que escrevi logo depois de assistir "Rocketman", filme sobre a história do Elton John e em que muito se fala sobre a busca por ser amado de verdade, o ter e o ser. Ademais, a canção "Your Song" é um belo exemplo do que este texto como um todo tenta expressar. Afinal, a vida é maravilhosa quando há certo alguém no mundo e ao nosso lado.

"Uma criança me olhou angustiada/ E perguntou/ “Tia, o que é o amor?”/ Eu olhei aquela criança e me agachei até ela/ Respondi/ “Amor é quando você e o outro sentem sensações e sorriem entre si sem perceber”/ A criança continuou a me olhar/ Parecia que ela queria mais detalhes sobre amor/ Eu disse que amor também é carinho/ Se colocar no lugar do outro/ E estar ali ao lado/ Porque quando se ama/ A gente não se sente só/ A criança estava com um brilho no olhar/ E me perguntou novamente/ “Como a gente sabe que é amor de verdade?”/ Nesse momento, o meu amor chegou ao meu lado e eu sorri/ Quando me voltei para a criança/ Ela disse “eu vi o que é o amor”/ E foi a minha vez de perguntar/ “Como você sabe que viu o amor?”/ A criança me olhou e falou/ “Quando ela chegou, você sorriu, sorriu tanto que eu senti as sensações”/ E eu? Sorri de novo/ Posso te dar um abraço? Perguntei/ Pode, ela respondeu/ “Um abraço quentinho para você sempre ser movido pelo amor”/ “Obrigado, é fácil encontrar o amor?”/ “Talvez, meu bem, talvez”/ “Sorte?”/ “Você vai sentir e não vai ter dúvidas, pode ser sorte ou destino”/ “O jeito de olhar vai dizer, né?”/ “Tudo vai dizer, cada detalhe vai dizer”/ Sorrimos."


natally rodrigues

Um ser humano aprendiz da vida, do mundo, das sensações, um ponto sem fim regido pela arte. Autora dos livros de poesias "Doce Menina" e "Viver é um pecado mortal", graduanda em Psicologia..
Saiba como escrever na obvious.
version 6/s/recortes// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //natally rodrigues