doce menina

a essência daquilo que se é

Natally Rodrigues

Um ser humano aprendiz da vida, do mundo, das sensações, um ponto sem fim regido pela arte. Autora dos livros de poesias "Doce Menina" e "Viver é um pecado mortal", graduanda em Psicologia.

Como é que nós podemos traçar a nossa história?


ppp.jpg

Muitas podem ser as indagações a respeito do existir, como se procurasse uma receita mágica ou um manual de instruções de como viver uma vida boa.

O ser humano possui valores e senso de identidade, suas ações estão atreladas a quem ele é e quem ainda quer ser. Às vezes há uma grande distância entre atual e futuro, outras nem tanto. O importante é mudar e de uma forma que seja para ser uma pessoa melhor com interações melhores.

Traçar a história com o que se acredita, um nuance do que vale a pena pra você, ao que você está disposto a pagar o preço. Nossa vida é um eterno pagar pra ver, um arriscar-se, mas em que você tem acreditado?

Acreditar que somos seres em constante construção e reconstrução. Buscar incessantemente aproveitar o hoje, porque o amanhã ninguém me garante. Olhar para as pessoas que eu amo e sorrir com elas, por estar com elas. Contemplar a natureza. Ouvir músicas que proporcionam uma própria viagem ao tempo. Se emocionar com o existir e o viver. Conscientizar-se da nossa vulnerabilidade tanto física, quanto emocional, a vulnerabilidade de ser humano. Ter coragem para arriscar e ir com medo mesmo.

Eu acredito que a vida poderia sem muito mais simples e é a gente que complica, destruindo a beleza em viver. Não obstante, destruindo outras pessoas por não olhar o peso de nossas ações na vida de alguém.

Nossa história é traçada a partir das nossas experiências. O afetar e ser afetado. O relacionar-se sem superficialidade. A verdade.

Em uma sociedade que tem intensificado as punições constantes e promovido o sentimento de medo do outro. Em uma sociedade que tem ignorado a empatia. Em uma sociedade cada vez mais egocêntrica. Nunca foi tão necessário falar e promover o amor, não só da boca pra fora. A gente está aqui para amar, compartilhar e somar, caso contrário do que valeria a pena a sua existência?


Natally Rodrigues

Um ser humano aprendiz da vida, do mundo, das sensações, um ponto sem fim regido pela arte. Autora dos livros de poesias "Doce Menina" e "Viver é um pecado mortal", graduanda em Psicologia..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Natally Rodrigues