dois bits

neste espaço fazemos reflexões sobre a vida e a liberdade.

Pedro Silveira

escavo a mente atrás de palavras enquanto viajo o máximo que posso.

ser otimista não vai dar certo!

A forma como você encara o que aconteceu não vai mudar o que aconteceu. O copo caiu e quebrou, é um fato. Por isso mesmo, não há benefício nenhum em ficar se lamentando.


Fonte: flickr de maq https://www.flickr.com/photos/maybemaq/3519778834/sizes/l

Se você espera uma coisa ruim, já está preparado quando acontece algo ruim de fato. Quando acontece algo bom, é uma surpresa excelente.

Este é o argumento dos pessimistas. Ele parece infalível e protege o pessimismo como um escudo. É um mecanismo de defesa da nossa mente, com o objetivo de evitar a decepção e as surpresas negativas.

Alain de Botton, filósofo e escritor, defende a ideia de que otimismo e altas expectativas sobre eventos futuros podem causar pressão e gerar um medo de falhar. Você vai apresentar um TCC na frente da família, amigos e colegas de trabalho: fica nervoso e gagueja. Isso não aconteceria se você fosse apresentar o TCC num ambiente onde pouco fosse esperado de você. Ele cita uma célebre frase pessimista de Nietzsche: "deveríamos colocar um crânio em cima das nossas mesas de escritório para nos lembrar de que aquilo é o nosso futuro".

Mas o pessimismo puro pode te levar pra baixo e te desencorajar de fazer as coisas. "Não vai dar certo mesmo", você pensa antes mesmo de tentar. Isso não te tira do lugar pra tentar algo diferente, nem do buraco se lá você estiver. Muitas descobertas da humanidade e casos de sucesso na vida e nos negócios não teriam acontecido se a pessoa não agisse com confiança frente às situações.

Você já deve ter ouvido que o ambiente influencia o ser humano. Se você andar com um monte de vândalos, pode acabar sendo influenciado a tacar fogo em uma lixeira. Se você segue um monte de páginas do Facebook que ficam dizendo que sua vida é uma desgraça, você pode acabar pensando que sua vida é de fato uma desgraça. Se você achar que o mundo é só o que vê na TV, vai achar que o mundo é um buraco sem fundo. As coisas que nos cercam moldam nossa visão de mundo e de forma mais profunda, moldam quem somos. O mesmo vale para como você encara as coisas na vida.

Se você ficar vendo sempre o lado negativo das coisas, qual a graça da sua vida rotineira? Você começa a se achar vítima de tudo. Um copo caiu no chão, que desastre. Vou chegar atrasado no compromisso, é o fim do mundo. Fulano não me respondeu no Whatsapp, não aguento mais. Fui mal na prova, vou rodar nessa matéria, atrasar um semestre da faculdade, demorar para me formar, não conseguir um emprego legal e ficar pobre.

Sabe o título daquele livro "Problemas? Oba!"? Essa é a chave. Não que devamos amar problemas e adorar dificuldades, mas em quase tudo na vida a gente pode tirar pelo menos uma lição, uma oportunidade ou ver um lado positivo.

Se ficarmos sempre achando que tudo está ruim, não vamos conseguir sorrir no fim do dia. Seremos esmagados pelos problemas e dificuldades, ao invés de conviver e lidar com eles. Por isso, vale a pena se esforçar para ver o lado bom das coisas.

Copo metade cheio, metade vazio

Pense assim: a forma como você encara uma coisa que aconteceu não vai mudar o que aconteceu. A xícara caiu, quebrou e sujou a sua cozinha inteira de café. É um fato, não vai mudar. Mas por isso mesmo, não há benefício nenhum em ficar se lamentando. É ruim, claro. Se você pudesse, optaria por ter a xícara de café intacta em cima da mesa. Mas já que caiu, não adianta chorar sobre o café derramado. É arregaçar as mangas, aprender que a xícara se bota bem no meio da mesa, e não na borda onde pode cair, limpar a borra do café e pensar: "bom, o chão estava sujo mesmo, pelo menos vai ficar mais limpo agora."

Isso não é da boca pra fora, é ciência! Pesquisadores da Universidade de Kent, nos EUA, pegaram mais de uma centena de estudantes voluntários e pediram que, por alguns dias, escrevessem as coisas ruins que aconteceram com eles, a forma como eles lidaram com a coisa ruim e o que sentiram depois. Os que desabafaram com amigos, extravasaram suas frustrações, se culparam ou tentaram negar o que aconteceu, acabaram se sentido pior depois. Do outro lado, os que tentaram aprender com o ocorrido e ver o lado bom da situação acabaram o dia mais felizes, contentes, alegres e sorridentes.

Além disso, ser mais positivo traz benefícios para a saúde, como a melhora do sistema imunológico e um menor risco de AVC, enquanto pessimistas têm mais tendência à depressão e pior desempenho no trabalho.

Não é difícil, podemos fazer nossa mente se acostumar com uma atitude mais positiva. E transformando nossas frustrações em aprendizado, tiramos lições importantes para evitar que os mesmos problemas aconteçam no futuro. Se você foi mal na prova da faculdade, é porque não estudou direito, certo? Então do que adianta ficar estressado e reclamando? Arregace as mangas, estude mais para a próxima e bola pra frente.

O copo está sempre meio cheio, só depende de você enxergar.

Originalmente publicado em: "Ser otimista não vai dar certo".


Pedro Silveira

escavo a mente atrás de palavras enquanto viajo o máximo que posso..
Saiba como escrever na obvious.
version 4/s/sociedade// @obvious, @obvioushp //Pedro Silveira
Site Meter