Renan Bini

Renan Bini é mestrando em Letras-Linguagem e Sociedade; graduado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo; Acadêmico do curso de Letras - Português/Italiano e suas respectivas literaturas; Discente do MBA em Gestão de Marketing, Propaganda e Vendas; Cofundador da Revista Eduque e Assessor na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Qual é o seu Clássico?

De acordo com Ítalo Calvino, os Clássicos são aqueles livros dos quais, em geral, se ouve dizer: “Estou relendo”


old-1130743_1920.jpg

De acordo com Hênio Tavares, o objeto da arte é a mimese da Natureza a partir de uma ótica realista ou peculiar (idealista) de que se tem dela e consiste na realização dos preceitos estéticos da invenção (escolha de um determinado assunto), da disposição (ordem lógica) e da elocução (correção, clareza e harmonia).

Segundo o estudioso, a arte é compensação, é fuga, é êxtase, é viver subjetivamente num ‘mundo da lua’, é incrustar-se orgulhosamente numa torre de marfim, e eu acrescentaria aqui: é catarse. A literatura “é outra vida, a subjetiva, compensadora das decepções que nos deparam na existência brutalmente real”, seja ela por meio de um eu-lírico ou de um eu-real, se é que existe um eu-real em meio a tantos relativismos em tempos de pós-modernidade...

Em meio às mais diversas manifestações por meio das palavras, algumas obras, as que podemos denominar “clássicas” se destacam. Segundo Ítalo Calvino, “é clássico aquilo que persiste como rumor mesmo onde predomina a atualidade mais incompatível”.

typewriter-801921_1920.jpg

Quem acompanha o meu blog deve ter percebido que o meu clássico é Macunaíma. Seguindo as recomendações de Calvino em “As cidades invisíveis: imaginário constitutivo” para definir a minha obra clássica, li Macunaíma pela primeira vez quando ainda estava no ensino fundamental. Tive a oportunidade de reler a obra no ensino médio em preparação para o vestibular, e nos últimos anos da faculdade de jornalismo, resolvi fazer uma nova leitura da obra.

O que mais me encanta na obra, é a originalidade da forma como Mário de Andrade descreve o povo indígena, representando uma evolução na forma como os índios eram apresentados: antes de forma utópica e romântica com sua cultura preservada, agora de maneira debochada, e costumes afetados pela ideologia dominante na época.

Considerando além da rapsódia, o contexto histórico da época e o próprio movimento modernista, é possível entender que a principal preocupação de Mário de Andrade era a de buscar uma identidade cultural brasileira, que na época era afetada pela “importação” de um modelo cultural europeu, e subentende-se que este não era cabível à realidade oposta do país.

“Um clássico é um livro que nunca terminou de dizer aquilo que tinha para dizer”.

Se um clássico é um livro que sempre tem algo a dizer, não importando quantas vezes seja relido, entende-se que existem os clássicos da humanidade, ou seja, as obras que representam a filosofia de um determinado povo, como as grande Epopeias e Tragédias gregas, ou obras que sintetizam as características de um determinado período literário (ambas apresentando maior perenidade de significação) e as obras que, em sua singularidade, são clássicas para você! “O ‘seu’ clássico é aquele que não pode ser-lhe indiferente e que serve para definir a você próprio em relação e talvez em contraste com ele”.

Assim, segundo Domício Proença Filho no livro “A linguagem literária”, a arte literária revela realidades vinculadas a elementos individuais e, por meio dos Clássicos, atinge espaços de universalidade nas projeções sociais, visões de mundo, visões da vida e configurações da complexidade da vida humana.

“Dizem-se clássicos aqueles livros que constituem uma riqueza para quem os tenha lido e amado; mas constituem uma riqueza não menor para quem se reserva a sorte de lê-los pela primeira vez nas melhores condições para apreciá-los”.

E o seu clássico? Qual é?


Renan Bini

Renan Bini é mestrando em Letras-Linguagem e Sociedade; graduado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo; Acadêmico do curso de Letras - Português/Italiano e suas respectivas literaturas; Discente do MBA em Gestão de Marketing, Propaganda e Vendas; Cofundador da Revista Eduque e Assessor na Universidade Estadual do Oeste do Paraná..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/literatura// @obvious, @obvioushp //Renan Bini
Site Meter