em uma grande cidade

Uma pressa em falar para o Mundo sobre o que vi, ouvi e vivi(só por garantia).

Julius César

Libriano.Jornalista e conselheiro amoroso, a história que você contará, ele irá compor um enredo de sua observação diária, sobre como é viver e amar em uma grande cidade.

A outra história americana

Filme sobre o homem que revelou que a agência norte-americana NSA espiava as comunicações dos seus próprios cidadãos e de pessoas e líderes por todo o mundo


No documentário vencedor do Oscar “Citizenfour” de Laura Poitras. Edward Snowden está encerrado em quarto de hotel em Hong Kong com um grupo de repórteres. O filme de Oliver Stone “Snowden- Herói ou Traidor” apodera-se do momento para reconstituir a saga do funcionário da NSA (National Security Agency) que divulgou documentos sobre as práticas de vigilância do governo dos EUA.

Se no documentário de Laura Poitras (que no filme de Stone é interpretado pela talentosa e Oscarizada Melissa Leo) o método desde o início é assumir o lado de Snowden e buscar a proximidade da lógica de reportagem de TV, expondo mais o deslumbramento da descoberta de um furo jornalístico do que contribuindo para uma discussão esclarecedora sobre a vigilância e a liberdade nas sociedades contemporâneas. Na ficção do diretor Oliver Stone que desde a década de 80 tem conduzido a sua obra pela anatomia histórica do país, no sentido de o questionar. Notamos que é de um herói o tom em compor o drama de um dos maiores escândalos políticos deste século. O filme em ritmo clássico de thriller é um percurso pelo passado do analista (em uma atuação notável de Joseph Gordon-Levitt), desde a interrupção do treino nas Forças Especiais até ao dia em que escondeu num cubo mágico o chip que continha as provas da ação desmesurada da NSA, passando, claro, pela formação na CIA.

1074987.jpg

Para o melhor ou para o pior, Edward Snowden inscreveu o seu nome na história política do século XXI. Ao divulgar, em 2013, dados de segurança interna dos EUA e, em particular, dos mecanismos de vigilância da National Security Agency (NSA), o ex-funcionário da CIA transformou-se em polo necessariamente polêmico de uma questão do nosso mundo global: o cruzamento do exercício do poder com a integração das novas tecnologias de detecção de mensagens. No mundo de Snowden era possível acreditar nas relações entre política e tecnologia. Ele que entrou na CIA "para ajudar o seu país", a partir da herança trágica de 11 de setembro. Viu ocorrer o inverso: redes e circuitos que transfiguram, porventura desagregam, as mais clássicas relações entre pessoas e instituições. Cada espectador reagirá de modo diferente (e com toda a legitimidade) às decisões que levaram Edward Snowden a revelar os documentos que disponibilizou. Até porque Stone não busca uma reflexão ou problematização do caso. A clássica pergunta: “quem é, na verdade, Edward Snowden”? Ainda não foi respondida em seu primeiro filme de ficção mas o fato é que sua vida e a sua denúncia atualizam para o mundo atual o paradigma de patriotismo americano.


Julius César

Libriano.Jornalista e conselheiro amoroso, a história que você contará, ele irá compor um enredo de sua observação diária, sobre como é viver e amar em uma grande cidade..
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/cinema// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Julius César
Site Meter