ensaio sobre o mundo

Divagações sobre o mundo e a sociedade em que vivemos e em que vamos viver

Marcello Caetano

Marcello Caetano é meio Serrano e meio Carioca, Publicitário, Meia Maratonista e Pós-Graduado em Marketing Digital. Acha que antes de morrer você precisa correr uma maratona, ouvir Coltrane, ler Bauman, fazer um mochilão para um país esquisito. Tudo isso bebendo cerveja!

A Revolução não será televisionada, mas será Ao Vivo no Instagram

O Facebook Inc., através de suas plataformas sociais (Facebook e Instagram), ofereceu aos seus usuários. Como a popularidade das transmissões Ao Vivo irão impactar na forma que produzimos e consumimos conteúdo?


A crítica de Bauman a Modernidade Líquida com a revolução tecnológica e as ferramentas digitais que transformaram nossos relacionamentos, podem ser aplicados também ao consumo de conteúdo. Aplicativos como o Snapchat chegaram para transformar o nosso relacionamento com o consumo de conteúdo, que continuou móvel, mas que passou a ter prazo de validade, contado em horas ou em segundos, e sendo para todos ou apenas para os selecionados pelo produtor.

wko0q0utqc8-sabri-tuzcu.jpg

O Facebook Inc., através principalmente de seus dois ativos principais, o Facebook e o Instagram, resolveram dar um passo a diante na liquidez de conteúdo, pois além de oferecer a possibilidade de conteúdos com prazo de validade, passaram a oferecer a todos a possibilidade de transmitir Ao Vivo o tipo de conteúdo que mais desejar.

Apesar de já existirem outras ferramentas que possibilitam a transmissão Ao Vivo de conteúdo, como acontece com o Youtube, a facilidade e a popularidade das ferramentas da empresa de Mark Zuckerberg, devem levar isso a um outro nível.

O controle do estado sobre as pessoas, como bem alertou George Orwell em seu livro 1984, existe e continuará existindo, como já nos mostraram bem Snowden e Assange. Mas ao que parece, o usuário estará mais disponível em abrir a sua vida, não só para o estado, mas para todos que desejarem assistir.

Todos ficarão mais expostos, sejam pessoas ou marcas. Se tínhamos algum filtro sobre a superexposição que as redes sociais nós davam, com o Ao Vivo, não teremos mais. Será um conteúdo mais nu e cru, não sendo mais filtrado pelo produtor, mas sim pelo receptor.


Marcello Caetano

Marcello Caetano é meio Serrano e meio Carioca, Publicitário, Meia Maratonista e Pós-Graduado em Marketing Digital. Acha que antes de morrer você precisa correr uma maratona, ouvir Coltrane, ler Bauman, fazer um mochilão para um país esquisito. Tudo isso bebendo cerveja!.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/tecnologia// //Marcello Caetano
Site Meter